Image Image Image Image Image Image Image Image Image Image
       

BeiraNews | Outubro 16, 2019

Ir para o Topo

Topo

Sem Comentários

Câmara de Idanha-a-Nova vende participação na empresa Hortas de Idanha

Câmara de Idanha-a-Nova vende participação na empresa Hortas de Idanha
Carlos Castela

A Câmara de Idanha-a-Nova vai vender os 45% da sua participação na empresa Hortas de Idanha, instalada no Centro Logístico Agroalimentar de Ladoeiro.

A Hortas de Idanha, SA é uma sociedade comercial anónima, fundada em março de 2010, pelo município de Idanha-a-Nova, produtores e agentes económicos.

«O próximo quadro comunitário de apoio é de oportunidade para as organizações de produtores e a câmara não podia ter este valor (45% do capital) e tinha que o colocar à venda», disse o presidente do município de Idanha-a-Nova, Armindo Jacinto, à agência Lusa.

O autarca explicou ainda que atendendo ao valor patrimonial que a Hortas de Idanha já tem, «entendemos ser este o momento certo para sair e dar lugar, primeiro aos associados que têm preferência nesta aquisição».

Caso estes não comprem a totalidade das ações detidas pelo município (45%), o autarca adianta que pode colocar as ações à venda no mercado, dando sempre preferência aos agricultores.

«A câmara teve aqui um propósito [ na Hortas de Idanha] que é intervir na economia dentro do que é legalmente possível, para promover as atividades económicas. Foi o que fez como agente mobilizador ao participar no capital com 45%», adiantou.

O município era o sócio que tinha mais capital na empresa, mas tinha menos de 50%.

«Entendemos que a empresa Hortas de Idanha tem tido um desenvolvimento positivo o que se reflete no seu valor patrimonial», conclui o autarca.

A Hortas de Idanha, situada no Centro Logístico Agroalimentar de Ladoeiro, no distrito de Castelo Branco, assumiu-se como mais uma resposta à necessidade de desenvolver e dinamizar o potencial agrícola do concelho de Idanha-a-Nova.

A empresa tem por objecto a produção, transformação e comercialização de produtos hortofrutícolas e prestação de serviços associados e comercializa apenas produtos originários dos seus produtores, cujo destino é o mercado em fresco e a indústria.

* Com Lusa

Comentar