Image Image Image Image Image Image Image Image Image Image
       

BeiraNews | Outubro 19, 2019

Ir para o Topo

Topo

Sem Comentários

Castelo Branco integra projeto de adaptação às alterações climáticas

Castelo Branco integra projeto de adaptação às alterações climáticas
Carlos Castela

O município de Castelo Branco é um dos 26 subscritores do protocolo celebrado com o consórcio ClimAdaPT.local, no âmbito do qual será desenvolvido o projeto de implementação de Estratégias Municipais de Adaptação às Alterações Climáticas.

Até ao momento, apenas três autarquias (Sintra, Cascais e Almada), tinham definidas Estratégias de Adaptação às Alterações Climáticas, sendo que com a assinatura deste protocolo, para além de Castelo Branco, juntam-se ao grupo líder os municípios de Amarante, Barreiro, Braga, Bragança, Castelo de Vide, Coruche, Évora, Ferreira do Alentejo, Figueira da Foz, Funchal, Guimarães, Ílhavo, Leiria, Lisboa, Loulé, Montalegre, Odemira, Porto, Seia, São João da Pesqueira, Tomar, Tondela, Torres Vedras, Viana do Castelo e Vila Franca do Campo.

O seminário de lançamento do projeto ClimAdaPT.Local – Estratégias Municipais de Adaptação às Alterações Climáticas, decorreu no salão nobre da Reitoria da Universidade de Lisboa, com a participação, na sessão de encerramento, do secretário de Estado do Ambiente, Paulo Lemos.

O projeto, tem como objetivos principais a elaboração de 26 Estratégias Municipais de Adaptação às Alterações Climáticas, a formação de 52 técnicos nestas áreas, a criação de uma plataforma de Adaptação Municipal em Portugal e a criação de uma Rede de Municípios Portugueses em Adaptação.

O consórcio responsável pelo ClimAdaPT.Local é constituído por entidades portuguesas e norueguesas (académicas, empresas, ONG e municípios) envolvidas em estudos, elaboração de estratégias e implementação de ações de adaptação, assim como no planeamento e gestão do território ao nível municipal e regional.

 

 

Comentar