Image Image Image Image Image Image Image Image Image Image
       

BeiraNews | Julho 12, 2020

Ir para o Topo

Topo

Sem Comentários

Um olhar diferente…por José Lagiosa

José Lagiosa

Uma nesga de esperança

Enquanto em Portugal se teima em falar de um entendimento, inevitável, entre partidos, condicionando no plano do subconsciente os cidadãos eleitores, na Grécia, afirma-se, através do voto, a mudança, sem receios, com convicção, diria mesmo, de afirmação em relação a uma Europa a necessitar de um choque, para que acorde para a situação a que chegou, nas últimas duas décadas, arrastada pelos seus dirigentes políticos.

A vitória do Syriza nas eleições helénicas, são isso mesmo, a mudança.

Mudança em relação ao que a União Europeia tem imposto aos países membros do sul do velho continente, mas não só.

O atual modelo europeu está esgotado.

Enquanto, pelo mundo e fundamentalmente nos Estados Unidos da América, se fala em fazer crescer as economias, em desenvolvimento económico, na velha Europa, a palavra de ordem, continua a ser austeridade, pese embora a tentativa de Draghi no BCE, apesar dos resultados que todos conhecemos.

A União que deveria ser sinónimo de grandeza, desenvolvimento, solidariedade, tornou-se, por força da ação da Alemanha e da sua chanceler Merkel, um ninho de negociatas que visam acima de tudo sustentar uma supremacia alemã sobre os restantes estados membros, desvirtuando os desígnios dos seus fundadores.

Que tempo, este, em que o dinheiro, as finanças, os negócios de alguns prevalecem sobre a prosperidade de outros e a solidariedade deixou de ser de todos para com todos.

A Europa de hoje é uma ténue miragem daquela que, Jean Monnet, Altiero Spinelli, e Robert Schuman e tantos outros, um dia idealizaram.

Resta saber se esta vitória do Syriza e do seu líder, Alexis Tsipras, ajudará a inverter este caminho louco para o abismo ou se, pelo contrário, precipitará essa queda.

Os próximos meses dar-nos-ão essa resposta.

 

 

Comentar