Image Image Image Image Image Image Image Image Image Image
       

BeiraNews | Julho 10, 2020

Ir para o Topo

Topo

Sem Comentários

Designer de Castelo Branco distinguido com prémio ibérico

Designer de Castelo Branco distinguido com prémio ibérico
José Lagiosa

O designer António Courela, de Castelo Branco, venceu o “Prémio Larus / Jornal Arquitecturas Equipamento Urbano Ibérico 2014”, na categoria projeto académico, com o trabalho “Interior City”.

António Courela concebeu o projeto “Interior City”, composto por quatro equipamentos urbanos (um bebedouro, uma cadeira, uma papeleira e um banco), construídos em granito, matéria-prima característica da região. O aço corten foi usado para fazer a ligação.

“Vencer este prémio foi para mim um orgulho e uma satisfação muito grandes”, disse hoje António Courela à agência Lusa.

Licenciado em Design de Interiores e Equipamento pela Escola Superior de Artes Aplicadas (ESART) de Castelo Branco, António Courela trabalha numa empresa familiar, com sede em Escalos de Baixo (Castelo Branco).

“Fiz a candidatura [a este prémio] sem grandes expectativas. O que posso dizer é que me ligaram na semana passada para estar presente na cerimónia e só aí é que soube que tinha vencido o prémio”.

António Courela realça a importância de ter vencido a quarta edição do prémio Larus / Jornal Arquitecturas Equipamento Urbano Ibérico: “É um marco muito importante e vem dignificar o meu trabalho”.

O designer de Castelo Branco explicou que a linha de equipamentos urbanos que desenvolveu já entrou em produção, mas que face a dificuldades de mercado não teve grande sucesso.

“Percebi que quem queria comprar pretendia preços baratos. Optei por esperar e este prémio veio dizer que valeu a pena o tempo de espera”, adiantou.

António Courela disse ainda que a linha dos seus equipamentos é intemporal e possui um enquadramento muito genérico, isto é, tanto pode ser aplicada em zonas históricas como em zonas mais contemporâneas.

Para já, a empresa familiar onde trabalha, gerida pelo seu pai, está em fase de reestruturação, sobretudo ao nível da produção.

O objetivo, segundo o jovem designer, passa pela internacionalização da empresa.

António Courela faz questão de sublinhar a importância que a ESART e o ensino superior politécnico tiveram na sua vida e realça o princípio da proximidade com o mercado de trabalho que a instituição mantém.

“O Instituto Politécnico de Castelo Branco (IPCB) e a ESART têm feito um trabalho notável e eu não sou o primeiro aluno a vencer um prémio desta natureza”, concluiu.

António Courela

António Courela

As peças de António Courela são produzidas e comercializadas pela empresa familiar de transformação e comercialização de mármores e granitos.

A linha “Interior City” tem como potenciais clientes as autarquias, a nível nacional e internacional.

O designer de Castelo Branco tem desenvolvido ao longo dos últimos três anos todo um trabalho de apresentação e “marketing” junto de todas as câmaras municipais do país.

*Com Lusa

 

Comentar