Image Image Image Image Image Image Image Image Image Image
       

BeiraNews | Novembro 13, 2019

Ir para o Topo

Topo

Sem Comentários

Idanha-a-Nova vai ser palco de congresso sobre as ciências do oculto

Idanha-a-Nova vai ser palco de congresso sobre as ciências do oculto
José Lagiosa

Numerologia, cultos e ritos, quirologia e plantas medicinais vão estar em destaque, de dia 20 a dia 22 de março, em Penha Garcia, no concelho de Idanha-a-Nova, num congresso sobre as ciências do oculto.

“Esta iniciativa esteve a ser preparada durante bastante tempo [dois anos], porque pretendemos que tenha uma perspetiva de qualidade e que não seja desvirtuado do que é essencial e importante”, disse hoje o presidente da Câmara de Idanha-a-Nova, Armindo Jacinto, durante a apresentação do congresso.

O I Congresso das Ciências do Oculto, Crenças e Superstições vai juntar durante três dias em Penha Garcia, no concelho de Idanha-a-Nova, vários especialistas e investigadores sobre a temática das ciências ocultas.

“O congresso tem uma componente científica significativa e conta com a presença de investigadores e de trabalhos publicados a nível nacional”, referiu o autarca.

O investigador José Medeiros, que se dedica ao estudo da Cabala e de outros saberes antigos, de entre os quais se destacam a Quirologia, a Astrologia e o Tarot e que tem várias obras publicadas sobre estas temáticas é um dos principais preletores do congresso.

Armindo Jacinto explicou ainda que além dos diferentes temas em discussão nos painéis do congresso, vão estar também presentes vários expositores portugueses e estrangeiros no mercado de produtos tradicionais.

Durante os três dias, vai haver ainda animação de rua, com dramatizações históricas, cenários vivos, desfile de medos e teatro de rua.

O Congresso das Ciências do Oculto é organizado pelo município de Idanha-a-Nova, no distrito de Castelo Branco, pelas Comendas das Idanhas e junta de freguesia de Penha Garcia.

Penha Garcia

Castelo de Penha Garcia 

O evento decorre na Lapa, uma gruta situada por baixo do castelo de Penha Garcia, à qual é atribuída uma “grande carga esotérica e com muitas histórias ligadas ao esoterismo”, explica o responsável pelas Comendas das Idanhas, Mário Pissarra.

Este responsável da organização adiantou ainda que o congresso pretende abordar um tema que, “para muitos, é um pouco delicado”.

“Quando se fala de ciências do oculto, muitas pessoas levam logo para o charlatanismo. Por isso, tivemos uma grande preocupação de trazer este tema através de pessoas que o estudam e que têm feito investigação ao longo do tempo”, sustentou.

*Com Lusa

 

 

Comentar