Image Image Image Image Image Image Image Image Image Image
       

BeiraNews | Maio 27, 2020

Ir para o Topo

Topo

Sem Comentários

Município do Entroncamento opõe-se à reestruturação da Águas de Portugal

José Lagiosa

A Câmara Municipal do Entroncamento aprovou na terça-feira, por unanimidade, uma moção na qual contesta a reestruturação da empresa Águas de Portugal proposta pelo Governo, considerando que a agregação de um vasto território numa só empresa não permitirá a capacidade de resposta e a proximidade às populações que seria desejável.

A moção, que será enviada à Assembleia Municipal, à Comunidade Intermunicipal do Médio Tejo, à Associação Nacional de Municípios, aos grupos parlamentares e à Assembleia da República, refere ainda a clara redução da participação dos municípios na gestão da nova empresa.

Com a passagem das atuais 19 empresas existentes no país para apenas cinco, a Águas de Lisboa e Vale do Tejo e EPAL integrará nove empresas e quase uma centena de municípios (dos distritos de Lisboa, Leiria, Setúbal, Castelo Branco, Guarda, Coimbra, Portalegre, Évora e Santarém) num único sistema, o que a Câmara do Entroncamento entende representar a perda de “toda uma estratégia local já construída por cada município”.

*Com Lusa

 

 

Comentar