Image Image Image Image Image Image Image Image Image Image
       

BeiraNews | Setembro 15, 2019

Ir para o Topo

Topo

Sem Comentários

Casa Fernando Pessoa evoca revista Orpheu com exposições, performances e leituras

Casa Fernando Pessoa evoca revista Orpheu com exposições, performances e leituras
José Lagiosa

A Casa Fernando Pessoa, em Lisboa, vai assinalar o centenário da revista Orpheu, a partir de quarta-feira, com um programa aberto ao público, de caráter transversal, com artes plásticas, ‘performances’ e leituras.

De acordo com a entidade, a celebração da efeméride abrirá com a inauguração da exposição de Pedro Proença “Os testamentos de Orpheu”, que ocupará vários espaços da Casa Fernando Pessoa.

A revista Orpheu foi uma publicação de vanguarda em Portugal, que reuniu criadores como Fernando Pessoa (1888-1935), Mário de Sá Carneiro (1890-1916), Santa-Rita Pintor (1889-1919) e Almada Negreiros (1893-1970), que a definiu como “uma bofetada no gosto público”.

Na exposição que é inaugurada na Casa Fernando Pessoa, o artista plástico Pedro Proença vai mostrar pinturas, cartazes e esculturas com textos, colagens e pequenos ensaios.

Paralelamente, a partir de sábado e até 25 de abril, a Casa Fernando Pessoa levará a revista Orpheu aos cafés de Lisboa, através de atores, ‘performers’ e textos que evocam o espírito do grupo de fundadores e colaboradores.

De acordo com o programa, cafés na zona do Chiado vão ser “ocupados” por artistas como Andresa Soares, Filipe Pinto, Lígia Soares e Miguel Castro Caldas (café A Brasileira), Miguel Loureiro, Sara Graça e Victor d’Andrade (Fábulas), Sílvia Real, Sérgio Pelágio e Mariana Ramos (Vertigo) e Os Possessos (Kaffeehaus), surpreendendo quem está e quem passa.

O objetivo, segundo a entidade, é “recordar o poder criador e transdisciplinar da geração de Orpheu que chegou a campos artísticos tão variados como a música, a dança, as artes visuais e a poesia, com Fernando Pessoa e Sá Carneiro como principais motivadores do grupo”.

Numa parceria com o Camões – Instituto da Cooperação e da Língua, será realizada uma exposição itinerante intitulada “Nós, os de Orpheu”, que circulará internacionalmente na rede do instituto, assim como nacionalmente, na rede escolar e na rede de bibliotecas.

A mostra reúne um alargado trabalho de investigação que coloca em diálogo documentos, cartas e manuscritos para que, na primeira pessoa, falem “Os de Orpheu” sobre si e sobre os outros, a respeito da construção do projeto coletivo que foi a revista e do modo como foi recebida pela sociedade da época.

No mesmo período, vai ter início um novo programa de visitas temáticas na Casa Fernando Pessoa, com vista à aproximação mais detalhada e profunda a diversos temas relacionados com o acervo e a missão desta entidade.

A partir de “Retrato de Fernando Pessoa”, de Almada Negreiros, será criado uma ação na qual o visitante é convidado a fazer parte da obra.

Localizada na rua Coelho da Rocha, a Casa Fernando Pessoa, habitada pelo escritor nos últimos 15 anos de vida, permite visitar o quarto onde viveu e uma biblioteca temática, especializada no autor e em poesia.

*Com Lusa

Comentar