Image Image Image Image Image Image Image Image Image Image

BeiraNews | Setembro 26, 2017

Ir para o Topo

Topo

Sem Comentários

Eduardo Lourenço participa no Fundão em colóquios sobre a emigração

Eduardo Lourenço participa no Fundão em colóquios sobre a emigração
José Lagiosa

O filósofo e ensaísta Eduardo Lourenço será um dos principais convidados dos “Colóquios Labirintos da Memória”, que se realizam na quinta e na sexta-feira, no Fundão, para debater a temática da emigração e promover este concelho internacionalmente.

A iniciativa, que é organizada pela Câmara Municipal do Fundão em conjunto com várias entidades, terá vários momentos de debate e reflexão, e contará, no encerramento, com um tributo de gratidão ao professor Eduardo Lourenço, “uma das pessoas que mais tem feito pelo pensamento e pela promoção daquilo que é ser português”, apontou o presidente da autarquia, Paulo Fernandes.

Segundo referiu, estes colóquios, que se integram nas comemorações do 25 de Abril, têm “um programa de excecional qualidade com um painel de destacados convidados; especialistas portugueses e franceses cujas reflexões ajudarão a perceber o que foi a epopeia da emigração e qual a melhor forma de fazer a ligação entre essa realidade, o presente e o futuro”.

“Queremos, por um lado, prestar homenagem àquelas pessoas que nas décadas de 1950, 1960, saíram do nosso país, em concreto da nossa região, e simultaneamente queremos fazer a ponte para o futuro. Dar-lhes conta da importância que têm nos seus territórios de origem e dizer-lhes que, agora, na hora do regresso, o Fundão está pronto para recebê-los e que estamos a criar as melhores condições para que a sua reintegração na comunidade seja plena”, especificou.

O autarca lembrou que estes colóquios também terão em conta a promoção internacional do concelho junto da geração mais nova de emigrantes portugueses ou de lusodescendentes, cuja ligação às origens pode contribuir para investimentos, seja nos territórios de origem, seja nos de acolhimento.

“Na agenda que temos delineado em termos de competitividade da nossa economia local, não podemos esquecer que esta comunidade pode ser um importante parceiro no quadro da internacionalização dos nossos produtos e das nossas empresas”, acrescentou.

A sessão de abertura está marcada para quinta-feira às 10:00, na Moagem Cidade do Engenho e das Artes e prolonga-se ao longo dos dois dias.

Em debate estarão temas como “os lusodescendentes e a cidadania europeia”, “o papel da emigração na economia, na cultura, no imaginário”, “a emigração como fenómeno estrutural da sociedade portuguesa”, “o papel da emigração das regiões de origem” e “reflexão sobre os labirintos da memória”.

Jean-Barthelemi Debost (diretor-geral do Museu Nacional da História da Imigração, em Paris), Hermano Sanches (eleito da Câmara de Paris), Manuel Vaz Dias (presidente do Comité Nacional Francês em homenagem a Aristides de Sousa Mendes), serão alguns dos intervenientes.

Marcarão ainda presença o realizador José Vieira e o fotógrafo Gerald Bloncourt, que em 1966 fotografou Conceição Tina (também estará no Fundão), no Biddonville de St. Denis, e o secretário de Estado das Comunidades Portuguesas, José Cesário, que estará na sessão de encerramento.

*Com Lusa

 

Comentar

Time limit is exhausted. Please reload the CAPTCHA.