Image Image Image Image Image Image Image Image Image Image
       

BeiraNews | Janeiro 29, 2020

Ir para o Topo

Topo

Sem Comentários

Ordem dos Médicos alerta para falta de médicos de família na Região Centro

José Lagiosa

A Secção Regional do Centro da Ordem dos Médicos (SRCOM) vai alertar, na terça-feira, para a falta de médicos de família e para problemas no exercício da profissão em várias unidades de saúde da região.

“Há uma grande desmotivação dos profissionais de saúde por causa das condições de trabalho”, disse hoje à agência Lusa o presidente da SRCOM, Carlos Cortes, indicando que, na região Centro, a falta de médicos de família afeta especialmente os distritos de Leiria, Guarda e Castelo Branco.

A partir das 09:00, este responsável visita diversos centros de saúde, nos distritos de Aveiro e Coimbra, no âmbito de um programa para assinalar o Dia Mundial do Médico de Família.

Para Carlos Cortes, o Ministério da Saúde “tem-se mostrado incapaz de resolver o problema e não tem sabido captar os médicos de família” para as regiões de Portugal mais desguarnecidas, com “muitos destes profissionais” a optarem pela emigração para outros países.

“Nos centros de saúde, faltam também equipamentos, outros materiais e muitas vezes até medicamentos”, lamentou.

Esta situação “não permite evitar que muitos doentes recorram às urgências hospitalares”, acrescentou.

A SRCOM vai aproveitar a celebração do Dia Mundial do Médico de Família para “denunciar as falhas”, bem como “os graves problemas que atravessam os centros de saúde” em Portugal, realçou Carlos Cortes.

A estrutura regional da Ordem dos Médicos “tem redobrado a sua atenção nesta área da saúde”, um trabalho que pretende prosseguir até 2016, insistindo sobretudo na “grande falta de médicos”.

No centro do país, há “entre 130 mil e 150 mil pessoas sem médico de família”, o que, segundo o dirigente, corresponde à necessidade de colocar pelo menos mais 70 destes profissionais.

No âmbito do Dia Mundial do Médico de Família, Carlos Cortes visita, às 09:00, as unidades de saúde familiar (USF) Topázio e Coimbra Norte, no Centro de Saúde Eiras, arredores de Coimbra, a que se segue, às 11:00, a Extensão de Saúde Gafanha da Nazaré, no concelho de Ílhavo.

Durante a tarde, a partir das 15:00, desloca-se ao Centro de Saúde Norton de Matos, em Coimbra, terminando esta iniciativa com uma conferência de imprensa no local, às 17:00, com dirigentes do SRCOM e da Associação Portuguesa de Medicina Geral e Familiar (APMGF).

Às 21:30, no Teatro Académico de Gil Vicente, também em Coimbra, realiza-se um sarau em que serão evocados os médicos falecidos Fernando Valle e Adolfo Rocha (escritor Miguel Torga).

*Com Lusa

 

Comentar