Image Image Image Image Image Image Image Image Image Image
       

BeiraNews | Janeiro 25, 2020

Ir para o Topo

Topo

Sem Comentários

Catarina Martins convicta de que Governo vai pôr em prática mais medidas de austeridade

Catarina Martins convicta de que Governo vai pôr em prática mais medidas de austeridade
José Lagiosa

A porta-voz do Bloco de Esquerda (BE), Catarina Martins, acusou hoje o primeiro-ministro, Pedro Passos Coelho, de dizer uma coisa e fazer outra, afirmando-se convicta de que o Governo irá pôr em prática mais medidas de austeridade.

“Temos registado muitas discrepâncias entre que o primeiro-ministro diz e o que primeiro-ministro faz”, afirmou Catarina Martins, recordando que o chefe do Governo de maioria PSD/CDS-PP “diz que não quer novas medidas de austeridade, mas votou no parlamento uma proposta que corta 600 milhões de euros nas pensões”.

Em Santarém, onde hoje visitou a Feira Nacional de Agricultura, que decorre no Centro Nacional de Exposições até domingo, a dirigente do BE recordou que “em 2011, antes das eleições, Pedro Passos Coelho dizia que nunca ia cortar subsídios de férias nem no 13.º mês e foi a primeira coisa que fez quando chegou ao Governo”.

Por isso, sustentou, “nesta altura só é enganado quem quer”, tendo em conta “o que o próprio Governo já votou de [medidas de] austeridade para os próximos anos”, voltando a sublinhar o compromisso de cortar 600 milhões de euros nas pensões que, para o BE, “não é a melhor forma para se dizer que não há mais austeridade”.

Catarina Martins reagia às declarações de Pedro Passos Coelho que, na sexta-feira disse, no Fundão, que o Governo não prevê novas medidas de austeridade para alcançar um défice inferior 03%, o qual acha estar perfeitamente ao alcance do país.

As declarações de Passos Coelho seguiram-se à declaração do Fundo Monetário Internacional (FMI), que apontou “um risco tangível” de Portugal não cumprir a meta do défice este ano “sem cortes adicionais da despesa”, considerando “pouco provável” reverter a austeridade sem conter a despesa com salários e pensões.

*Com Lusa

Comentar