Image Image Image Image Image Image Image Image Image Image
       

BeiraNews | Setembro 15, 2019

Ir para o Topo

Topo

Sem Comentários

Sessenta países confirmados no festival de solstício do verão em Idanha-a-Nova

Sessenta países confirmados no festival de solstício do verão em Idanha-a-Nova
José Lagiosa

A organização do festival Be-In Gathering, que decorre em Idanha-a-Nova entre os dias 18 e 22 e que dá as boas-vindas ao verão, disse hoje à agência Lusa que já vendeu 2.000 bilhetes para participantes de 60 países.

“Neste momento, temos cerca de 2.000 bilhetes vendidos para 60 países, o que é fantástico para uma primeira edição. Estamos muito satisfeitos”, revelou o membro da organização Alfredo Vasconcelos.

O Be-In Gathering é um festival temático que decorre em Idanha-a-Nova, no distrito de Castelo Branco, cujo programa se estende por quatro dias e que destaca a espiritualidade, bem-estar, ioga, meditação, massagens e terapias, além da música.

“Este é um festival temático e será em Portugal o primeiro grande festival a tratar o ‘healing’ [cura] como o tema principal”, disse.

Alfredo Vasconcelos disse estar “extremamente satisfeito” com a adesão verificada e adiantou que, como se trata de um evento de fim de semana (começa numa quinta-feira e termina no domingo), “espera-se ainda muitos portugueses”.

Para já, as expectativas da organização para esta primeira edição apontavam para a presença de 2.000 a 2.500 pessoas.

“Penso que vamos conseguir esse objetivo, o que nos dá uma enorme satisfação”, sublinha a organização.

Alfredo Vasconcelos adiantou ainda que o objetivo, no futuro, passa por realizar o Boom Festival nos anos pares, e intercalar, nos anos ímpares, com estes eventos mais pequenos e temáticos.

“Em princípio, o Be-In será um festival a acontecer de dois em dois anos, intercalando sempre com o Boom”, disse.

O evento decorre no mesmo espaço onde se realiza o Boom Festival, na Herdade da Granja, junto às margens da barragem Marechal Carmona, para que as pessoas possam usufruir em pleno da propriedade.

“Vai ser uma experiência bem diferente daquela que proporciona o Boom e é isso que pretendemos”, sublinha a organização.

Alfredo Vasconcelos disse esperar que este seja um encontro “bem calmo” e que sirva uma vez mais de lançamento de Idanha-a-Nova e do “boomland” como uma plataforma para este tipo de atividades e acontecimentos culturais.

“A ideia é termos aqui no interior e, particularmente, em Idanha-a-Nova, eventos culturais de diversas dimensões”, concluiu.

O Be-In pretende comemorar o solstício de verão com a comunidade global e apela a um estilo de vida mais sustentável.

No recinto, haverá “workshops”, palestras, terapias, sessões de cura e atividades para crianças.

Estão ainda previstas três noites de “live organic trance” e “world music”.

*Com Lusa

 

Comentar