Image Image Image Image Image Image Image Image Image Image
       

BeiraNews | Julho 17, 2019

Ir para o Topo

Topo

Sem Comentários

Vítima mortal de incêndio no Sabugal foi apanhada pelas chamas num canavial

Vítima mortal de incêndio no Sabugal foi apanhada pelas chamas num canavial
José Lagiosa

A vítima mortal do incêndio que está a lavrar no concelho do Sabugal, Guarda, é um homem com cerca de 70 anos que estava num canavial na aldeia de Sobreira, disse o vereador da Proteção Civil municipal.

“Há a lamentar a morte de um senhor com cerca de 70 anos, que estava no meio de um canavial e não conseguiu sair a tempo”, disse à agência Lusa Vítor Proença, vereador da Proteção Civil da Guarda.

A aldeia de Sobreira foi uma das sete povoações do município do Sabugal, ameaçadas pelas chamas ao longo da tarde de hoje, embora, de acordo com o autarca, não haja registo de casas atingidas pelo incêndio.

“Houve algum pânico mas não há registo da destruição de bens edificados”, indicou Vítor Proença, frisando que os bombeiros concentraram os meios na defesa daquelas povoações e que as situações mais complicadas, para além de Sobreira, aconteceram junto às localidades de Espinhal e Águas Belas.

De acordo com o autarca, o combate ao incêndio – que lavra há cerca de 17 horas e, pelas 19:29 de hoje, mantinha três frentes ativas, em zona de mato – está a ser dificultado pelo vento “muito forte” que se faz sentir naquela região do distrito da Guarda.

“Está complicado. As condições climatéricas agudizaram-se, está muito vento e estamos à espera de mais meios”, frisou.

Ainda segundo Vítor Proença, na origem do incêndio estará “uma trovoada muito forte” que se abateu sobre aquela área do concelho, na madrugada de hoje.

Segundo a informação disponível na página Internet da Autoridade Nacional de Proteção Civil, o incêndio do Sabugal eclodiu às 02:36 de hoje e está a ser combatido por 299 operacionais, auxiliados por 100 viaturas e dois aviões.

*Com Lusa/Foto: Lusa

 

Comentar