Image Image Image Image Image Image Image Image Image Image
       

BeiraNews | Outubro 15, 2019

Ir para o Topo

Topo

Sem Comentários

Centro de Empresas inaugura laboratório de prototipagem rápida em Castelo Branco

José Lagiosa

O FabLab do Centro de Empresas Inovadoras (CEI) de Castelo Branco, um laboratório de fabricação digital e prototipagem rápida, hoje inaugurado, permite que qualquer pessoa materialize uma ideia ou projeto em três dimensões.

“O FabLab é um sítio onde se pode fazer quase tudo. Aqui, utilizam-se ferramentas digitais e algumas manuais, para materiais como a madeira, o alumínio ou o plástico, de forma construir objetos que normalmente só pensaríamos comprar”, disse à agência Lusa o diretor executivo do CEI, João Borga.

Este responsável, que falava à margem da inauguração do FabLab do CEI de Castelo Branco, explicou que no laboratório são utilizadas novas tecnologias digitais, de uma forma simples e prática.

“Utilizamos tecnologias digitais que permitem a pessoas com conhecimentos normais de informática a utilização de ‘software’ e o fabrico de coisas reais”, disse.

João Borga realçou a importância deste laboratório de fabricação digital e prototipagem rápida para a comunidade local.

“O FabLab vai permitir que as pessoas utilizem a sua criatividade e o seu engenho e façam aqui objetos de uma forma fácil e acessível”, adiantou.

O laboratório vai estar aberto ao público duas vezes por semana para utilização da comunidade.

“A perspetiva aqui é fazer unidades de coisas individuais e não uma produção empresarial”, sublinhou.

Este responsável adiantou ainda que as empresas que se encontram instaladas no CEI podem também deslocar-se ao laboratório para fazerem os seus protótipos.

“Com o FabLab nas instalações [CEI] podem fazer os protótipos, testar, levar aos potenciais compradores e fazem depois as respetivas alterações”, disse.

Por seu turno, o presidente da Câmara de Castelo Branco, Luís Correia, destacou a inauguração do FabLab como marca do “forte investimento e aposta do município na inovação”.

“É importante para as empresas que se instalem aqui e em toda a região que podem utilizar o FabLab, mas também para a nossa comunidade, nomeadamente a comunidade do ensino”.

O autarca espera que o laboratório possa também ser utilizado pela comunidade escolar.

“A partir de agora, o CEI irá ser ainda mais valioso e faz parte integrante da nossa estratégia para o desenvolvimento económico”, concluiu.

*Com Lusa

Comentar