Image Image Image Image Image Image Image Image Image Image
       

BeiraNews | Abril 10, 2020

Ir para o Topo

Topo

Sem Comentários

Entidades fiscalizam empresa de Vila Velha de Ródão por poluição

Carlos Castela

Uma empresa situada em Vila Velha de Ródão foi alvo de uma “fiscalização exaustiva”, que envolveu várias entidades locais e nacionais, por causa da poluição, disse hoje à agência Lusa fonte do município local.

“Tivemos na sexta-feira uma atuação conjunta em que estiveram na empresa um conjunto de entidades que fizeram uma fiscalização exaustiva e um levantamento de todas as situações que se registam. Vai agora ser feito um relatório conjunto”, disse o presidente da Câmara de Vila Velha de Ródão, Luís Pereira.

O autarca explicou que a ação foi desencadeada na sexta-feira e envolveu, além do município, a Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional do Centro (CCDRC), Autoridade de Segurança Alimentar e Económica (ASAE), Agência Portuguesa do Ambiente (APA) e Autoridade para as Condições do Trabalho (ACT).

“Temos vindo [câmara] há bastante tempo a insistir junto das entidades oficiais no sentido de darmos resposta a algumas situações que nos preocupam, particularmente de uma que tem sido alvo de atuações das entidades sem consequências”, adiantou.

Luís Pereira, sem nunca citar o nome da empresa em causa, disse esperar que “haja uma evolução naquilo que é o comportamento da empresa nas questões do ambiente e que se afaste de uma vez por todas de Vila Velha de Ródão as dúvidas que nesta área são sistematicamente levantadas”.

O autarca sublinhou que se trata de uma “empresa que tem sistematicamente causado preocupações” e adiantou que apesar dos vários autos de que tem sido alvo não houve consequências.

“Da parte da câmara, fizemos tudo aquilo que era possível para não colocar os postos de trabalho em causa e a permanência da empresa em Vila Velha de Ródão”, afirmou.

Adianta ainda que, “quando da parte da empresa não há uma preocupação para resolver os problemas, apesar do tempo que lhe foi dado, tem que se dizer que há um limite e uma linha que não pode ser ultrapassada e sexta-feira foi o dia D”.

“Esta é uma imagem que não podemos deixar colar a Vila Velha de Ródão pelo trabalho que temos feito e também pelo trabalho dos empresários. Há uma preocupação muito grande em que este tema seja esclarecido e que de uma vez por todas as dúvidas sejam esclarecidas e afastadas”, concluiu.

*Lusa

Comentar