Image Image Image Image Image Image Image Image Image Image
       

BeiraNews | Julho 19, 2019

Ir para o Topo

Topo

Sem Comentários

Ministro da Cultura destaca sucesso do Geopark Naturtejo

Ministro da Cultura destaca sucesso do Geopark Naturtejo
José Lagiosa

O ministro da Cultura, João Soares, destacou hoje o sucesso do Geopark Naturtejo, na região Centro, e lembrou o contributo que o projeto pode ter na afirmação de Portugal no plano internacional.

“O Geopark Naturtejo tem dado ao país um contributo muito importante na afirmação de valores culturais, que são valores identitários e que são também uma das nossas mais-valias em termos de afirmação no mundo de competição internacional”, afirmou.

João Soares falava em Penamacor, vila do distrito de Castelo Branco, durante as comemorações dos 10 anos do Geopark Naturtejo, que foi o primeiro geoparque português a integrar a Rede Global de Geoparques, constituída atualmente por 120 áreas em 33 estados-membros.

O Geopark Naturtejo integra os concelhos de Castelo Branco, Idanha-a-Nova, Nisa, Oleiros, Proença-a-Nova, Vila Velha de Ródão e Penamacor.

Durante a cerimónia, o ministro da Cultura reiterou a ideia de que este é um projeto “exemplar a todos os níveis, não apenas para a região, mas também para o país e para a Europa”.

“Portanto, tenho um profundo orgulho na lição de cultura que nos estão a dar”, disse, referindo-se à cooperação de todos os concelhos que integram a rede do Geopark Naturtejo.

O exemplo foi também destacado pela secretária de Estado do Turismo, Ana Mendes Godinho, que, ainda que noutras funções, acompanhou o arranque o projeto há 10 anos, ou seja, numa altura em que “poucos ainda percebiam o que era um geoparque”.

“Atualmente, o Geopark Naturtejo já simboliza o que eu quero para o turismo e é o que eu considero um bom exemplo do turismo em Portugal, nomeadamente pela capacidade de articulação e cooperação”, referiu.

Lembrando que o turismo em Portugal já representa 16% das exportações, a governante sublinhou que “ainda é preciso fazer mais” e destacou a importância da “cooperação transfronteiriça” e da “afirmação do trabalho ibérico”.

Por seu turno, o presidente da Naturtejo, Armindo Jacinto, lembrou que o projeto e os esforços desenvolvidos ao longo da última década permitiram a passagem de 39 unidades de alojamento, que existiam então naquele território, para as atuais 89.

Segundo o responsável, na área da restauração passou-se de 114 para 147 estabelecimentos e, se antes não havia centros de BTT, agora há quatro.

Os dados apontam ainda para a presença do Geopark Naturtejo em 43 feiras e em mais de 158 colóquios e congressos.

O concelho de Penamacor também passará a estar representado nestes eventos, já que integrou esta rede em setembro de 2015.

Durante a cerimónia, o presidente do município que hoje foi anfitrião da festa de aniversário destacou as mais-valias que a cooperação com o Geopark Naturtejo já representa para o concelho, designadamente em termos de divulgação.

António Luís Beites garantiu que esta aposta “vale a pena” e mostrou-se convicto de que contribuirá para “uma melhor exploração do território a nível turístico”, com destaque para os recursos naturais, endógenos e culturais do concelho.

Um geoparque é uma área com um património geológico singular e de relevância internacional, onde existe um plano ou uma estratégia de desenvolvimento sustentável envolvendo ativamente as comunidades locais, com particular enfoque nas áreas da Educação, Ciência, Cultura e Economia.

*Com Lusa

 

Comentar