Image Image Image Image Image Image Image Image Image Image
       

BeiraNews | Dezembro 7, 2019

Ir para o Topo

Topo

Sem Comentários

“Axilas”, de Fonseca e Costa, é uma “comédia corrosiva e comovente”

“Axilas”, de Fonseca e Costa, é uma “comédia corrosiva e comovente”
José Lagiosa

A longa-metragem “Axilas”, que o realizador José Fonseca e Costa estava a rodar quando morreu em novembro, estreia-se na quinta-feira. É “uma comédia corrosiva e comovente”, afirmou à Lusa Paulo MilHomens, que finalizou a obra.

“O filme está completo, não é uma obra de fragmentos. É um filme de José Fonseca e Costa e tudo o que fiz está dentro desse espírito. O filme tem um lado muito bonito e comovente, não deixou de fazer uma comédia corrosiva, marcada pela morte”, disse.

Paulo MilHomens estava a trabalhar pela primeira vez com José Fonseca e Costa, enquanto responsável pela montagem de “Axilas”. Quando o cineasta morreu em novembro aos 82 anos, o montador ficou encarregue de terminar a rodagem e fazer a montagem final do filme.

“Axilas” inspira-se num conto do escritor brasileiro Rubem Fonseca, com argumento de Fonseca e Costa e de Mário Botequilha.

Lázaro de Jesus – interpretado pelo ator Pedro Lacerda – é a personagem central do filme; um órfão de pai e mãe que descobre que a avó adotiva não lhe deixou nada da rica herança.

No filme, a morte da avó, profundamente religiosa, serve para a narrativa recuar e avançar no tempo, desvendando não só o passado de Lázaro de Jesus, mas também os segredos do avô e a descoberta de uma obsessão sexual muito particular com as mulheres.

José Fonseca e Costa, que morreu com uma pneumonia, na sequência de uma pré-leucemia, trabalhou no filme praticamente até morrer. Faltava rodar um terço do filme e o produtor Paulo Branco decidiu que este seria finalizado e estreado em sala.

Paulo MilHomens estava a trabalhar com Fonseca e Costa pela primeira vez e afirma agora que “foi um prazer enorme”.

“Tive dúvidas naturais, que a própria ficção colocava e já não o tinha ali ao meu lado, mas houve um lado tão calmo e de liberdade, uma forma de alegria que julgo que está presente no filme”, afirmou.

Além de Pedro Lacerda, “Axilas” conta no elenco com Elisa Lisboa, Maria da Rocha, André Gomes, Margarida Marinho, Fernando Ferrão, José Raposo, Rui Morisson e Paula Guedes.

O filme encerra com uma música instrumental composta por José Manuel Neto e Carlos Manuel Proença.

“Axilas” terá estreia no circuito comercial na quinta-feira, estando marcada uma antestreia hoje na Fundação Calouste Gulbenkian, em Lisboa, com a presença do primeiro-ministro, do ministro da Cultura e do secretário de Estado da Cultura.

*Lusa

 

Comentar