Image Image Image Image Image Image Image Image Image Image
       

BeiraNews | Setembro 15, 2019

Ir para o Topo

Topo

Sem Comentários

Festa da Divina Santa Cruz “transporta” Monsanto ao passado

Festa da Divina Santa Cruz “transporta” Monsanto ao passado
José Lagiosa

A vila de Monsanto voltou, a recriar a história da época templária, durante o último fim de semana, com a Festa da Divina Santa Cruz.

As ruas e praças do burgo foram palco de inúmeras animações ao longo dos dois dias da festa.

Houve cortejos, teatralizações, torneios, assalto ao castelo, ceia templária, mercado medieval, medos, bruxas, saltimbancos, folias e jogos tradicionais que fizeram os visitantes recuar no tempo e revisitar o período medieval.

“Através da recriação histórica, esta festa evoca a forma como o concelho de Idanha-a-Nova e as suas aldeias histórias, em particular Monsanto, contribuíram para a construção da nossa portugalidade”, explica Armindo Jacinto, presidente da Câmara Municipal de Idanha-a-Nova.

A feira medieval recriou uma visita de El-Rei D. Afonso Henriques a Monsanto, conquistado aos mouros no século XII e doado à Ordem dos Templários com a responsabilidade de defender e repovoar estas terras.

“Toda esta história e vivência medieval torna-se mais estimulante para os visitantes quando as ruelas de Monsanto são, só por si, um cenário que convida a esta recriação”, acrescenta Armindo Jacinto.

Apesar da chuva que se fez sentir, o evento manteve o seu brilho e convidou à deambulação pelas ruas e ruelas da “Aldeia Mais Portuguesa de Portugal”.

Cumpriu-se ainda a tradição da Festa da Divina Santa Cruz, com o ancestral cortejo de monsantinos e visitantes a subir ao Castelo para o ritual do lançamento do pote, em memória da vitória no cerco a essa fortaleza.

“Todos os anos esta festa tem evoluído na animação que oferece aos visitantes, por isso houve bons motivos para embarcar nesta viagem ao passado”, disse Paulo Monteiro, presidente da União de Freguesias de Monsanto e Idanha-a-Velha.

 

 

 

 

Comentar