Image Image Image Image Image Image Image Image Image Image
       

BeiraNews | Abril 7, 2020

Ir para o Topo

Topo

Sem Comentários

Obra vencedora do Prémio Branquinho da Fonseca 2015 é apresentada hoje

Obra vencedora do Prémio Branquinho da Fonseca 2015 é apresentada hoje
José Lagiosa

A obra “Tiago, o colecionador-quase-nuvem”, de Vanessa Mendes Martins e ilustrada por Marta Madureira, que venceu o ano passado o Prémio Branquinho da Fonseca Expresso/Gulbenkian é apresentada hoje em Lisboa.

A cerimónia de apresentação está prevista para as 18:00, no auditório 3 da Fundação Calouste Gulbenkian, em Lisboa.

A obra, no formato 19X24 centímetros, foi editada pela Abysmo, tem cerca de 48 páginas, além de “um pequeno caderno extra, para ser completado pelos pequenos leitores”, disse à Lusa fonte editorial.

“A narrativa cuidada e cheia de detalhe da Vanessa Martins é servida pelas ilustrações fluidas e elegantes da Marta Madureira”, disse a mesma fonte à Lusa, que adiantou a sinopse da obra: “Desde malmequeres que são aldeias minúsculas até velas ginastas, o Tiago saltita por entre as suas criações. Até que, por entre amores e amuos, o tio lhe revela a importância de colecionar. Começa assim a aventura de um cabeça no ar, quase nuvem, na descoberta da coleção perfeita”.

A obra “Tiago, o colecionador-quase-nuvem” venceu a 8.ª edição do Prémio Branquinho da Fonseca Expresso/Gulbenkian, no valor de 5.000 euros.

Vanessa Martins nasceu em 1986, na Covilhã, na Beira Baixa, é licenciada em Filosofia, na Universidade da Beira Interior, e atualmente realiza oficinas de filosofia para crianças, e é doutoranda pela Universidade da Beira Interior, trabalhando a problemática da intersubjetividade na relação entre filosofia e literatura de Jean-Paul Sartre.

Marta Madureira nasceu no Porto em 1977, é designer de comunicação e ilustradora, disciplinas que leciona no Instituto Politécnico do Cávado e do Ave, em Barcelos, no Minho, na licenciatura de Design Gráfico e no mestrado de Ilustração e Animação.

A ilustradora, entre outros, recebeu o Prémio Jovens Criadores na Bienal de Nápoles, em Itália, em 2005, Menção Especial Prémio Nacional de Ilustração, em 2010 e, em 2011, o 1.º Prémio – 3×3 Magazine of Contemporary Illustration 2012.

*Lusa

Comentar