Image Image Image Image Image Image Image Image Image Image
       

BeiraNews | Dezembro 15, 2019

Ir para o Topo

Topo

Sem Comentários

UCCLA realiza Assembleia Geral na cidade do Porto

UCCLA realiza Assembleia Geral na cidade do Porto
José Lagiosa

A Câmara Municipal do Porto, presidida por Rui Moreira, vai acolher a reunião da XXXII Assembleia Geral da União das Cidades Capitais de Língua Portuguesa (UCCLA), no próximo dia 31 de maio, a partir das 9h30, nos Paços do Concelho.

A titularidade da presidência da Assembleia Geral da UCCLA pertence à cidade de Luanda, competindo ao General Higino Carneiro, presidente da Comissão Administrativa de Luanda e Governador Provincial de Luanda, abrir os trabalhos.

A mesa da Assembleia Geral da UCCLA é, também, composta pelos representantes de Santo António do Príncipe, em São Tomé e Príncipe, e São Vicente, em Cabo Verde.

Estarão presentes várias individualidades que presidem a cidades e empresas associadas da UCCLA, das quais se salienta a nível de cidades, Assomada e Praia (Cabo Verde), Bafatá, Bolama e Cacheu (Guiné-Bissau), Belas, Benguela e Luanda (Angola), Covilhã, Lisboa e Sintra (Portugal), Ilha de Moçambique, Maputo e Nampula (Moçambique), Macau, Rio de Janeiro e Salvador (Brasil) e Santo António do Príncipe (São Tomé e Príncipe).

També as empresas estarão presentes, nomeadamente, a  Africonsult, Bardaji, Honrado & Pinhel, BDO, Banco BNI, Banco BPI, CEAL, CRBA – Sociedade de Advogados, Entreposto, CGD, Lusa, Montepio, Sabseg, SRS Advogados, TAAG e Visabeira Global.

Na tarde do dia 31 de maio, a UCCLA vai promover um encontro que tem como objetivo responder às principais preocupações do mundo de expressão oficial portuguesa, a saber: O fim do ciclo do petróleo, África e a diversificação da economia e a Banca do futuro.

Para os painéis em causa foram convidadas personalidades de referência nestes domínios.

Será, também, realizada no dia 31 de maio, a inauguração da exposição “Casa dos Estudantes do Império, 1944-1965. Farol da Liberdade”, nos Paços do Concelho do Porto.

Esta exposição pretende dar a conhecer um pouco melhor da história e da realidade vivida pelos estudantes universitários das ex-colónias portuguesas que frequentaram a Casa dos Estudantes do Império.

É uma mostra documental, com fotografias, publicações periódicas, livros, documentos oficiais, cedidos ou disponibilizados pelos associados e por algumas instituições.

De referir que esta exposição já esteve patente nas cidades de Lisboa, Maputo (Moçambique), Praia (Cabo Verde), seguindo, no próximo dia 25 de abril, para a cidade do Mindelo (Cabo Verde) e, posteriormente para Luanda (Angola).

 

Comentar