Image Image Image Image Image Image Image Image Image Image
       

BeiraNews | Maio 25, 2020

Ir para o Topo

Topo

Sem Comentários

Dia do Concelho de Penamacor marcado por atos de relevância cultural

José Lagiosa

O Dia do Concelho de Penamacor, que se celebra a 1 de Junho, foi este ano assinalado por dois atos de grande relevância cultural.

Logo pelas 10h:00 abriu a nova exposição temporária do Museu Municipal, que leva o título de “Carta Arqueológica do Concelho de Penamacor” e que ali irá estar patente durante os próximos dois anos.

Esta exposição resulta de duas circunstâncias que de algum modo se interligam: a 1ª, e mais imediata, decorre do facto de recentemente se ter concluído a Carta Arqueológica do concelho pela mão da arqueóloga  Sara Ferro; a 2ª relaciona-se com o auto de entrega de bens arqueológicos ao Museu Municipal por parte do também arqueólogo José Cristóvão, bens esses que foram por si recolhidos no decurso de prospeções efetuadas quer no âmbito de trabalhos académicos ainda do período da sua formação universitária, quer de explorações mais recentes, já com a intenção clara e específica de dotar o concelho de um inventário de sítios arqueológicos.

Exposição

Exposição

Quanto à exposição propriamente dita, ela segue de perto o relatório produzido por Sara Ferro e procura dar uma panorâmica geral da presença humana do território que hoje integra o concelho de Penamacor desde tempos pré-históricos até há poucos séculos.

Segundo Joaquim Nabais, autor do projeto da exposição, optou-se por uma narrativa tão linear quanto possível, apoiada na ilustração e em objetos chave, presenciais ou representados, de modo a tornar percetíveis  a evolução histórica e as transformações materiais, sociais e culturais operadas no território ao longo dos últimos milénios.

 

Igreja de Águas e Nuno Teotónio Pereira em destaque

 

Depois da inauguração da exposição seguiu-se uma sessão solene evocativa do arquitecto Nuno Teotónio Pereira, que há mais de 60 anos projetou a igreja de Águas, um marco incontornável da modernização da arquitetura religiosa em Portugal.

Foi um momento cheio de motivos de interesse, desde logo pela apresentação de uma brochura sobre a igreja, resultante de um trabalho dos alunos do 12º ano do Curso Profissional de Técnico de Turismo do Agrupamento de Escolas Ribeiro Sanches, sob a direção do professor de História da Cultura e das Artes, António Canoso.

António Luís Soares mostra a maquete

António Luís Soares mostra a maquete

A presença de Irene Buarque e de Luísa Teotónio Pereira, respetivamente mulher e filha do homenageado, bem como do amigo e colaborador arquiteto Victor Mestre, que enalteceram o cidadão e o artista, conferiu ao ato uma especial dimensão, muito acrescentada pela generosidade da família de Teotónio Pereira ao ofertar ao município  de Penamacor a maquete do crucifixo de Jorge Vieira projetado para a igreja de Águas.

 

Comentar