Image Image Image Image Image Image Image Image Image Image
       

BeiraNews | Dezembro 14, 2019

Ir para o Topo

Topo

Sem Comentários

Festival de rua volta a animar em agosto ruas da zona histórica do Fundão

José Lagiosa

As ruas da zona histórica do Fundão vão receber entre os dias 12 e 21 de agosto mais uma edição do Festival Cale & SangriAgosto, certame que interliga a arte e animação de rua com a dinamização do comércio local.

“Este é um evento diferenciador e único no concelho, porque junta no mesmo conceito a arte e animação, permitindo uma interação direta entre a comunidade, os criadores e os artistas. E, além disso, permite ainda trazer valor económico para os comerciantes e participantes”, sublinhou hoje a vereadora da cultura da Câmara do Fundão, Alcina Cerdeira, durante a apresentação do festival.

Organizado numa parceria entre a Câmara Municipal do Fundão, a Associação Industrial e Comercial do Concelho do Fundão (ACICF) e a Junta de Freguesia, este ano o certame realiza-se um fim de semana mais tarde do que noutras edições, alteração que permite o cruzamento com o TeatroAgosto, um festival de teatro que também se realiza na cidade há vários anos.

Segundo Alcina Cerdeira, esta articulação “é bastante importante” e vai ao encontro da filosofia que sempre esteve inerente ao festival e que se prende com a apresentação e promoção de diferentes linguagens artísticas, entre as quais a música, a dança, as artes visuais e circenses e, naturalmente, o teatro.

Do programa constam várias apresentações a realizar em três palcos fixos (Praça Velha, Praça Municipal e Largo da Igreja), bem como vários espetáculos itinerantes e de animação que, à semelhança do que tem acontecido noutros anos, deverão contribuir para levar muita gente até às ruas da zona antiga da cidade.

Este festival também tem uma grande componente de dinamização comercial, com os comerciantes a abrirem os respetivos estabelecimentos e outros a “ocuparem” espaços devolutos da cidade e a transformá-los em bares e tasquinhas, que poderão funcionar em horário alargado: até às 00:00 nos dias de semana e até às 04:00 ao fim de semana.

Uma aposta que pretende contribuir para a revitalização do tecido económico em especial da zona antiga, conforme apontou o presidente da ACICF, Carlos São Martinho.

Lembrando o largo investimento que já foi feito ao longo de anos para dinamizar esta zona sem grandes resultados práticos, este responsável sublinhou a necessidade de se realizarem apostas que possam ter resultados para além do próprio evento.

“Pretendemos dar um contributo para que esta atividade não se encerre no último dia do festival, mas que tenha continuidade em alguma atividade económica”, sublinhou, garantido que será feito um trabalho de sensibilização e esclarecimento junto dos comerciantes.

Com um investimento global de 30 mil euros, esta edição contará ainda com algumas novidades, designadamente a criação de um espaço reservado para as crianças ou a introdução de um copo ecológico e reutilizável, que pretende ajudar a reduzir a utilização do plástico e afirmar este certame como um evento ecológico.

O concurso da melhor sangria também voltará a realizar-se.

*Lusa

Comentar