Image Image Image Image Image Image Image Image Image Image
       

BeiraNews | Junho 1, 2020

Ir para o Topo

Topo

Sem Comentários

Dois participantes no Boom Festival morreram a caminho do hospital de Castelo Branco

Dois participantes no Boom Festival morreram a caminho do hospital de Castelo Branco
José Lagiosa

Duas pessoas que estavam no Boom Festival, que decorre em Idanha-a-Nova desde quinta-feira, entraram em paragem cardiorrespiratória e acabaram por morrer durante o transporte para o Hospital de Castelo Branco, foi hoje anunciado.

De acordo com a GNR de Castelo Branco, desconhecem-se as causas que estiveram na origem da morte das duas pessoas.

“Os dois homens, um chinês e um holandês, foram assistidos no posto de saúde que está montando no festival. No trajeto [para o hospital de Castelo Branco] acabaram por falecer, desconhecendo-se as causas da morte”, disse hoje à agência Lusa o tenente-coronel Fernando Miranda.

Em comunicado, a organização do Boom Festival confirma a ocorrência com dois visitantes e refere que ambos entraram em paragem cardiorrespiratória.

“As vítimas foram prontamente assistidas pelas equipas médicas presentes em permanência no evento, tendo sido imediatamente acompanhadas ao hospital [de Castelo Branco]”, lê-se no documento.

A organização adianta ainda que foi informada de que ambas as vítimas não resistiram, “tendo falecido no hospital, sendo prematuro […] avançar com as causas de morte”.

A organização do Boom Festival lamenta a morte dos dois visitantes e mostra-se disponível para prestar todo o apoio às famílias e às autoridades.

À Lusa, a GNR de Castelo Branco confirmou também a presença, sob a custódia da GNR, de uma terceira pessoa, de nacionalidade portuguesa, no hospital de Castelo Branco, com indícios de ter droga no organismo.

“Trata-se de um português que está sob a nossa [GNR] alçada. O indivíduo terá ingerido [uma substância que se presume estupefaciente] muito antes de entrar no festival. Lá dentro [do recinto do festival] acabou por não se sentir bem e dirigiu-se ao posto médico do Boom”, explicou o tenente-coronel Fernando Miranda.

A ocorrência foi comunicada à GNR e o homem foi transportado para o Hospital Amato Lusitano (HAL) de Castelo Branco, onde se encontra sob a alçada das forças de segurança.

Segundo este responsável, presume-se que o homem seja uma “mula” (transporta droga ilegalmente), que trabalhava para outros dois indivíduos que têm andado na zona do Boom Festival e que já se encontravam sob a vigilância das autoridades.

*Lusa / Foto: Lusa

 

Comentar