Image Image Image Image Image Image Image Image Image Image
       

BeiraNews | Agosto 18, 2019

Ir para o Topo

Topo

Sem Comentários

Ano letivo inicia-se com normalidade em Proença-a-Nova

Ano letivo inicia-se com normalidade em Proença-a-Nova
José Lagiosa

O ano lectivo em Proença-a-Nova iniciou-se com absoluta normalidade, apesar do encerramento do Instituto de São Tiago.

São 51 os alunos que integraram a Escola Básica e Secundária Pedro da Fonseca na sequência desse encerramento, comunicado à comunidade no início do mês de setembro.

Após o início oficial das aulas nos dias 14 e 15 de setembro, o ambiente é de normalidade relativamente ao transporte dos alunos de todas as localidades do concelho.

“De acordo com o que tinha sido o compromisso do Município de assegurar os transportes em horários compatíveis com os horários escolares, cumprindo aquela que é a nossa competência, consideramos que o ano letivo se iniciou com normalidade. Nas próximas semanas vão ser intervencionadas paragens de autocarro, nalguns casos com mudança de localização e noutros só com melhoramentos, para criar condições mais confortáveis de espera no inverno que se aproxima”, adianta João Lobo, presidente da Câmara Municipal de Proença-a-Nova. “A indicação que recebemos da parte do Agrupamento de Escolas Pedro da Fonseca é igualmente de normalidade no arranque do ano letivo, estando a integração dos novos alunos a ser feita com tranquilidade”.

A transferência dos alunos obrigou à abertura de duas novas turmas, no nono e décimo primeiro anos, e nos restantes anos letivos os novos alunos foram integrados em turmas já existentes.

Relativamente ao Instituto de São Tiago, o presidente da autarquia comunicou à Assembleia Municipal, reunida no dia 16 de setembro, que estão a ser realizados contactos para encontrar uma alternativa para este equipamento.

Reagindo aos comunicados da concelhia e distrital do PSD, que classificou de terem sido emitidos numa “lógica de calendário eleitoral”, João Lobo reafirmou que “ninguém estava surpreso com o fecho. Surpresa foi ter sido este ano”.

Na Carta Educativa, documento aprovado por unanimidade pela Assembleia Municipal, estava espelhado o futuro próximo do Instituto e o Executivo Municipal já tinha reunido com a Direção do mesmo, muito antes do seu encerramento no sentido de acompanhar e planear o que poderá ser o futuro deste equipamento.

 

Comentar