Image Image Image Image Image Image Image Image Image Image
       

BeiraNews | Abril 7, 2020

Ir para o Topo

Topo

Sem Comentários

Câmara de Idanha-a-Nova mantém IMI na taxa mínima e abdica do IRS

Câmara de Idanha-a-Nova mantém IMI na taxa mínima e abdica do IRS
José Lagiosa

A Câmara Municipal de Idanha-a-Nova vai manter a taxa mínima do Imposto Municipal sobre Imóveis (IMI) e aplicar deduções a famílias com filhos para aliviar a carga fiscas dos munícipes.

“À taxa mínima de IMI, de 0,3%, acrescem as deduções do IMI Familiar que beneficiam famílias com filhos, 20 euros para agregados com um dependente, 40 euros para famílias com dois dependentes e 70 euros para famílias com três ou mais dependentes”, refere em comunicado, a autarquia.

O município volta também a abdicar dos cinco por cento a que tem direito das verbas sobre o Imposto sobre o Rendimento de Pessoas Singulares (IRS) cobrado no concelho e opta por devolver esse valor aos cidadãos.

“A adoção destas medidas representa um esforço financeiro para a Câmara de Idanha-a-Nova. Justifica-se, porém, com a determinação em beneficiar a população e as empresas do concelho, favorecendo quem opta por aqui viver e investir”, lê-se no documento.

A autarquia decidiu ainda manter as empresas  que estão  instaladas no concelho isentas de derrama e adianta que vai continuar a não cobrar taxas municipais de direitos de passagem.

 

 

Comentar