Image Image Image Image Image Image Image Image Image Image
       

BeiraNews | Junho 2, 2020

Ir para o Topo

Topo

Sem Comentários

Avenida do Colégio em Proença-a-Nova recebe obras de requalificação

Avenida do Colégio em Proença-a-Nova recebe obras de requalificação
José Lagiosa

A Avenida do Colégio em Proença-a-Nova que liga a Primeira Circular ao Mercado Municipal passando em frente dos Paços do Concelho e da Escola EB / S Pedro da Fonseca e a Rua do Paço que liga a Avenida do Colégio à rua de Santa Cruz vão ser requalificadas.

“Esta intervenção tem por base a estratégia definida no Plano de Reabilitação Urbana (PARU) que o Município de Proença-a-Nova pretende implementar na sede de concelho que, posso já adiantar, se traduzirá também em intervenções no Largo da Devesa e Mercado Municipal numa primeira fase. O planeamento que estamos a preparar também engloba as áreas empresariais e a mobilidade”, refere João Lobo, presidente da Câmara Municipal.

“A ação de regeneração urbana só será efetiva se os privados olharem também para esta oportunidade uma vez que a sede de concelho tem défice de oferta de arrendamento. Além disso, esta é uma das formas para ajudar a alavancar o sector da construção civil e abrir portas aos investidores. O Município será sempre um parceiro neste processo que se estenderá durante um prazo de cerca de seis anos”, acrescenta o edil.

O concurso para a requalificação da Avenida do Colégio, publicado em Diário da República a 26 de setembro, tem o valor base de 188.640,00 euros.

“Sendo um via estruturante do espaço urbano e de acesso a equipamentos relevantes da dinâmica social da vila, a solução desenvolvida em projeto consiste numa intervenção que beneficie a via existente, nomeadamente nas características do pavimento, com o levantamento da calçada existente, a reformulação das zonas de circulação pedonal, redimensionamento das caldeiras das árvores e reorganização das áreas de estacionamento”, refere a memória descritiva do projeto.

Na prática, a faixa de rodagem terá seis metros, mantendo-se a circulação nos dois sentidos, sendo o restante espaço ocupado por passeios públicos e estacionamento ordenado.

As árvores serão mantidas e enquadradas em caldeiras de dimensões apropriadas de forma a corrigir os danos causados pelas raízes.

Serão ainda plantados novos elementos vegetais ao longo da avenida e colocados bancos. Foram ainda asseguradas melhorias nos aspetos relacionados com a acessibilidade, com a definição de passadeiras sobre elevadas, zonas de rampas entre desníveis e áreas de circulação pedonal com a dimensão adequada.

O início das obras está previsto para novembro, tendo um prazo de execução de 120 dias. O Município solicita, em comunicado “a compreensão de todos os utilizadores destas vias para os constrangimentos à circulação que as obras vão exigir”.

 

Comentar