Image Image Image Image Image Image Image Image Image Image
       

BeiraNews | Janeiro 29, 2020

Ir para o Topo

Topo

Sem Comentários

Rita Redshoes inicia em Aveiro digressão nacional com o álbum “Her”

Rita Redshoes inicia em Aveiro digressão nacional com o álbum “Her”
José Lagiosa

A cantora portuguesa Rita Redshoes inicia no Teatro Aveirense, no sábado, uma digressão nacional com o novo álbum, “Her”, editado na semana passada.

A digressão hoje anunciada conta com duas dezenas de concertos, já marcados até setembro de 2017, levando um repertório novo a cidades como Alcobaça, Vila Real, Braga, Castelo Branco, Porto e Lisboa.

“Pela primeira vez, a artista leva para a estrada um quarteto de cordas, com dois violinos, viola e violoncelo, ao qual se juntam Nuno Lucas, no baixo, e Rui Freire, na bateria”, afirma a promotora.

“Her” é o quarto álbum de originais da cantora e foi gravado em Berlim, com produção de Victor Van Vugt. O disco assinala ainda a estreia de Rita Redshoes na escrita e interpretação de canções em português.

Em agosto, em declarações à agência Lusa em Berlim, Rita Redshoes descreveu “Her” como “um disco muito feminino”.

“É provavelmente o disco onde, de forma mais confiante e clara, me ponho em perspetiva enquanto mulher na música, enquanto o que será ser mãe, porque não sou, o espaço da mulher e do homem, diferenças, o que se conjuga e o que não se conjuga. É um disco muito feminino, onde abordo o tema sob várias perspetivas e deixo imensas questões”, disse.

Rita Redshoes esclareceu que, “mais do que uma crítica aos homens”, o álbum surge como uma autorreflexão do papel da mulher e das diferenças, que “não são respeitadas no sentido emotivo, são catalogadas, são arrumadas”.

“Há um lado feminista, não vou negar”, disse a cantora, acrescentando que acredita “na capacidade de o ser humano aceitar as diferenças do outro, sejam elas raciais, religiosas ou de género”.

“A igualdade é impossível, há imensas diferenças. Óbvio que já sofri isso na pele e deixo algumas perguntas para mim própria e para quem quiser ouvir a música e as letras”, acrescentou.

“Her” junta-se aos álbuns “Life is a second of love” (2014), “Lights & Darks” (2010) e “Golden Era” (2008).

*Lusa

Comentar