Image Image Image Image Image Image Image Image Image Image
       

BeiraNews | Novembro 19, 2019

Ir para o Topo

Topo

Sem Comentários

Romance “Amor de Perdição” resgatado em festival literário de Viseu

Romance “Amor de Perdição” resgatado em festival literário de Viseu
José Lagiosa

O romance “Amor de Perdição”, de Camilo Castelo Branco, “vai ser resgatado” entre 02 e 04 de dezembro, na segunda edição do festival literário Tinto no Branco, de Viseu, cidade onde acontece parte da narrativa.

Na sua primeira edição, o festival – que está integrado no salão Vinhos de Inverno – teve como referência o escritor Aquilino Ribeiro, mas este ano a programação explorará as afinidades entre o amor e o vinho.

“Vinhos e livros são uma extraordinária e convidativa combinação. Se juntarmos o amor temos uma harmonização perfeita”, considerou o presidente da Câmara de Viseu, Almeida Henriques, durante a apresentação do evento.

O autarca frisou que o “Amor de Perdição” é “a obra maior do romantismo português e faz parte do património literário de Viseu, que foi também cidade de abrigo do autor”.

“É a cidade de Viriato, de D. Ramiro, de D. Afonso Henriques, de D. Duarte e do duque de Viseu, de D. Miguel da Silva, de Grão Vasco, de João Torto, mas é também a cidade de Simão e Teresa (dois apaixonados do romance), o Romeu e a Julieta de Viseu”, sublinhou.

O amor trágico de Simão e Teresa vão servir de mote a conversas literárias e a espetáculos de poesia e ‘stand-up’ literário.

No total, o salão Vinhos de Inverno e o seu festival literário vão ter “40 momentos de programação ao longo de três dias, entre conversas e espetáculos literários, provas de vinhos e sabores do Dão, ateliês artísticos, apresentação de livros, ‘workshops’ vínicos, Dão ‘parties’, concertos e muita animação musical”, disse Almeida Henriques.

No evento, que se realiza no Solar do Vinho do Dão, vão participar ainda 30 escritores, entre romancistas, poetas, historiadores, ensaístas e cronistas.

O autarca disse que este evento “voltará a reanimar o solar quinhentista do vinho do Dão, a reacender as suas lareiras, a desafiar a população e visitantes a apaixonarem-se” pela cultura e pelos sabores de Viseu no inverno.

A primeira iniciativa do programa é uma conversa entre Almeida Henriques e o seu congénere do Porto, Rui Moreira, na companhia de Francisco José Viegas, tendo como tema os “amores às cidades”, às suas histórias e ao seu futuro.

A leitura de poesia num quarto escuro, apelidada de “Amor às cegas”, a conversa “Tomai todos e bebei”, com António Marujo, Daniel Jonas e Frederico Lourenço, e o espetáculo de poesia satírica e humor “Missa mal dita”, de Renato Filipe Cardoso, são outros pontos do programa.

Almeida Henriques destacou também o lançamento da edição comemorativa em DVD dos primeiros dois filmes sobre Viseu, da autoria de Almeida Moreira e de Amélia Borges Rodrigues, datados dos anos 30 do século XX, que “foram atos de amor à cidade de Grão Vasco”.

Nos oito dias que antecedem o festival, o Teatro Afta – Projeto OFF dará vida ao romance de Camilo em diversos locais da cidade.

“Em múltiplas intervenções surpresa, a companhia de Viseu fará leituras encenadas do romance”, avançou o autarca.

Almeida Henriques garantiu que o evento vai continuar a surpreender os participantes, com “novos espaços nos jardins do solar, novas áreas dedicadas à gastronomia e aos sabores do Dão, mais momentos de animação e melhores espetáculos”.

*Lusa

 

Comentar