Image Image Image Image Image Image Image Image Image Image
       

BeiraNews | Maio 27, 2020

Ir para o Topo

Topo

Sem Comentários

Emissão filatélica assinala o 8.º centenário da fundação da Ordem dos Dominicanos

Emissão filatélica assinala o 8.º centenário da fundação da Ordem dos Dominicanos
José Lagiosa

O 8.º centenário da fundação da Ordem dos Pregadores, por S. Domingos de Gusmão, mais conhecida como Ordem dos Dominicanos, é assinalado com uma emissão filatélica, a sair na segunda-feira, anunciaram hoje os CTT-Correios de Portugal.

“Esta emissão é composta por um selo onde está representado S. Domingos de Gusmão, num pormenor do quadro ‘Escárnio de Cristo’, de Fra Angelico, de 1440, e no bloco filatélico é representada a bula da aprovação da Ordem pelo papa Honório III, em 22 de dezembro de 1216”, afirmam em comunicado os CTT-Correios de Portugal.

A Ordem dos Pregadores, também denominada como dos Dominicanos, foi fundada pelo clérigo espanhol Domingos de Gusmão (1170-1221), no sul de França, tendo sido confirmada pela Santa Sé em 1216, “enquadrando-se no renovamento da Igreja através das ordens mendicantes, e é o reflexo da urbanização europeia do século XII”, lê-se no mesmo comunicado, acrescentando-se que “rapidamente se tornou num órgão de evangelização por toda a Europa”.

“O ponto de vista dos Dominicanos baseia-se na pregação, estudo e fundação de conventos; são sobretudo pregadores estudiosos como foi o caso de S. Tomás de Aquino, que se destacou intelectualmente”, lê-se no mesmo documento.

Os CTT referem que, ao longo da sua história, a Ordem Dominicana passou “por uma decadência, no entanto, hoje em dia, [os dominicanos] continuam a seguir o exemplo do seu fundador, atualizando-o nos lugares onde estão ao serviço de Deus e dos homens”.

O “design” da emissão filatélica é do B2 Design, informam os CTT, acrescentando que as obliterações de primeiro dia serão feitas nas lojas CTT dos Restauradores, em Lisboa, Município, no Porto, Zarco, no Funchal e Antero de Quental, em Ponta Delgada.

Em Portugal existem núcleos dominicanos em Lisboa, Porto, Ovar, Avanca, na Beira Litoral, Elvas, Estremoz, Fátima, Macedo de Cavaleiros, Pinheiro da Bemposta, no concelho de Oliveira de Azeméis, e em Idanha-a-Nova, na Beira Baixa.

Desde 2013, o provincial dos Dominicanos é frei Pedro da Cruz Fernandes, que, em declarações à agência católica Ecclesia, afirmou que pretendia investir num trabalho junto da pastoral juvenil, em concreto, nos meios universitários, apostando na “consciencialização e evangelização nos dias de hoje”.

Segundo as “Atas do Capítulo Geral da Ordem dos Pregadores”, realizado em 2001, em Providence, nos Estados Unidos, os frades dominicanos prometem obediência ao Mestre da Ordem, “conforme as leis dos Pregadores”, as monjas fazem profissão também ao Mestre da Ordem e “estão unidas aos frades num sentido espiritual”.

Os leigos “incorporam-se na Ordem” nas denominadas Fraternidades Leigas de São Domingos, fazem a sua promessa ao Mestre da Ordem, e seguem a “Regra das Fraternidades Leigas de São Domingos”, aprovada pela Igreja Católica.

A Ordem inclui ainda as Fraternidades Sacerdotais de São Domingos.

Em Portugal o encerramento oficial do jubileu dos 800 da Ordem dos Pregadores está marcado para o próximo dia 21, a partir das 12:00, no Convento de S. Domingos, em Lisboa, com um almoço da “família dominicana”, a inauguração de uma exposição, a apresentação de um livro e a celebração da eucaristia.

*Lusa

Comentar