Image Image Image Image Image Image Image Image Image Image
       

BeiraNews | Junho 1, 2020

Ir para o Topo

Topo

Sem Comentários

Treinador do Vitória de Guimarães diz que jogo com Covilhã é o “mais importante da época”

Treinador do Vitória de Guimarães diz que jogo com Covilhã é o “mais importante da época”
José Lagiosa

O treinador do Vitória de Guimarães, Pedro Martins, afirmou hoje que o jogo com o Sporting de Covilhã, para os quartos de final da Taça de Portugal de futebol, é o “mais importante da época” até agora.

Os vimaranenses, quintos classificados da I Liga de futebol, deslocam-se à Covilhã na quarta-feira para tentar prosseguir o caminho rumo à final da ‘prova rainha’, no Estádio Nacional. Na conferência de imprensa de antevisão ao jogo, o técnico frisou, por um lado, que os seus jogadores não vão “encontrar facilidades” por defrontarem um adversário da II Liga e, por outro, que devem ter a noção da relevância da partida.

“Este vai ser o jogo mais importante da época. É nesse sentido que encarámos o jogo, sabendo que não vamos encontrar facilidades, mas que queremos vencer esta partida para continuarmos o nosso caminho em direção ao Jamor”, reiterou.

Pedro Martins acrescentou que o campeonato e a Taça de Portugal sempre foram “os grandes objetivos” para esta época e que o Vitória vai encarar o duelo com os serranos com a “mesma responsabilidade” dos jogos anteriores da prova, com Santa Iria (2-1), Boavista (2-1, após prolongamento) e Vilafranquense (1-0).

O técnico vitoriano classificou ainda o Sporting da Covilhã, 14.º classificado da II Liga de futebol, como uma “equipa forte fisicamente”, dotada de jogadores com “qualidade” na frente, e lembrou que, nos oitavos de final, eliminou o atual detentor do troféu, o Sporting de Braga, por 2-1.

“Temos o maior respeito e precisamos da máxima atenção perante uma equipa que, desde o início, traçou objetivos bem ambiciosos para a época”, avisou.

A formação minhota ainda não somou qualquer triunfo em 2017 – dois empates e duas derrotas -, e Pedro Martins admitiu que “trabalhar dentro de vitórias dá outro tipo de confiança”, apesar de ter dito que os últimos resultados não são um “trauma” e que o seu conjunto precisa, sobretudo, de melhorar os “níveis de eficácia”.

“Houve aqui um ou dois jogos que têm a ver com a definição no último terço. Com o Benfica, aconteceu isso, nomeadamente no primeiro jogo [derrota por 2-0]. O último passe não foi o mais eficiente. Com o Feirense [0-0], os momentos da decisão e da criação são bons e só mesmo o momento de finalizar não foi o mais indicado”, explicou.

O técnico reconheceu que a baixa temperatura prevista para as 18:30 de quarta-feira, hora de início do jogo, pode condicionar o rendimento, tal como o estado do relvado do Complexo Desportivo da Covilhã, tendo avançado que, no último mês, se fez um “trabalho de recuperação” do ‘tapete verde’ e as “condições melhoraram significativamente”.

O Vitória de Guimarães, da I Liga portuguesa de futebol, defronta o Sporting da Covilhã, da II Liga, pelas 18:30 de quarta-feira, no Complexo Desportivo da Covilhã, em desafio que vai ser arbitrado por Manuel Oliveira, da Associação de Futebol do Porto.

*Lusa

Comentar