Image Image Image Image Image Image Image Image Image Image
       

BeiraNews | Dezembro 9, 2019

Ir para o Topo

Topo

Sem Comentários

Feira do Queijo do Alentejo abre portas em Serpa com mais de 100 expositores

Feira do Queijo do Alentejo abre portas em Serpa com mais de 100 expositores
José Lagiosa

Mais de 100 expositores, a maioria de produtores de queijo ou relacionados com este produto, marcam presença na Feira do Queijo do Alentejo, que abriu hoje as portas em Serpa, no distrito de Beja.

Promovido pelo município, o certame, que vai na 16.ª edição e que decorre até domingo no Pavilhão de Feiras e Exposições da cidade e em espaços adjacentes, procura contribuir para a valorização de um dos produtos mais emblemáticos do concelho alentejano.

O Queijo Serpa é certificado pela Denominação de Origem Protegida, existindo no concelho 11 rouparias licenciadas que produziram cerca de 200 mil quilos de queijo de ovelha em 2015.

As “expectativas” para a edição deste ano “são as melhores, tendo em conta o percurso da feira e a forma como tem vido a crescer, a afirmar-se e a consolidar-se”, disse à agência Lusa o presidente da Câmara de Serpa, Tomé Pires.

Com uma média de 25 mil visitantes por edição, a feira “tem vindo a afirmar-se nas dimensões económica, cultural, social e de promoção turística” de Serpa e “é uma peça fundamental da estratégia de desenvolvimento socioeconómico do concelho”, sublinhou.

Segundo os promotores, dos 107 expositores, “mais de metade” são de queijo ou relacionados com este produto, estando presentes produtores de Serpa, Évora, Nisa, Beira Baixa, Castelo Branco, Trás-os-Montes, Azeitão, Redondo, Borba, Estremoz, Rio de Moinhos, Serra da Estrela, Açores e Salamanca (Espanha).

Além do queijo, o certame conta igualmente com uma “forte representação” de outros produtos tradicionais, como enchidos, vinho, azeite e azeitona, doçaria, mel e o artesanato, assim como as habituais tasquinhas de “comes e bebes”.

No plano cultural, a feira apresenta um programa onde o cante alentejano, classificado como Património Cultural Imaterial da Humanidade, “tem um papel de relevo” com atuações de todos os grupos corais do concelho.

Estão ainda previstos espetáculos com o grupo de rumbas, sevilhanas e flamenco Los Cavakitos e concertos com a banda de “covers” Zeca e os Pelintras e com o grupo de música tradicional Cruzeiro.

Um dos principais destaques da iniciativa é o concurso “O Melhor Queijo da Feira do Alentejo”, que se realiza pelo terceiro ano consecutivo e tem como objetivo promover e divulgar os queijos presentes na feira e incentivar a sua produção e comercialização.

A feira inclui ainda workshops de culinária, uma sessão para crianças denominada “Cozinheiros de Palmo e Meio” e a sessão pública “Queijo Serpa – Impulso à internacionalização” e a 3.ª Semana Gastronómica do Queijo, em 16 restaurantes do concelho.

Ateliês de queijo, demonstrações de como se tosquia ovelhas e de cães de pastoreio, animações, artesanato ao vivo, o passeio de BTT “Rota do Queijo” e um percurso com um rebanho de ovelhas pelas ruas da cidade são outras ofertas do certame.

No âmbito de um projeto de impulso à internacionalização do Queijo Serpa, o município e a Associação de Produtores do Concelho vão promover este ano aquele produto em quatro certames internacionais, nomeadamente no The Internacional Food & Drink Event, em Londres, Inglaterra, em março, no Salon Gourmet, em Madrid, Espanha, em abril, no SIAL – International Food Exibition, em Paris, França, e no Anuga: Food Fair, em Colónia, na Alemanha, em outubro.

Comentar