Image Image Image Image Image Image Image Image Image Image
       

BeiraNews | Novembro 16, 2019

Ir para o Topo

Topo

Sem Comentários

Ministro apoia candidatura dos Mistérios da Páscoa às boas práticas da UNESCO

Ministro apoia candidatura dos Mistérios da Páscoa às boas práticas da UNESCO
José Lagiosa

O ministro da Cultura manifestou hoje em Idanha-a-Nova, o apoio à candidatura dos “Mistérios da Páscoa”, manifestações de religiosidade popular ligadas ao ciclo quaresmal, às boas práticas do Património Imaterial da Humanidade da UNESCO.

“É um projeto ao qual estamos atentos, recetivos e apoiantes” sustentou Luís Castro Mendes.

Luís Castro Mendes, que se deslocou a Idanha-a-Nova, no distrito de Castelo Branco, para participar na apresentação do programa de salvaguarda dos “Mistérios da Páscoa”, adiantou que guardar tradições, “não significa as pessoas fecharem-se nelas e olharem para o passado”.

“É um trabalho criativo sobre a nossa história e a nossa memória”, vincou.

O governante disse que os “Mistérios da Páscoa” estão a ser redescobertos e adiantou que toda esta tradição popular e litúrgica é um projeto de cultura de preservação da história e da memória.

“Idanha-a-Nova sabe chamar as pessoas e chamar para si a sua diáspora”, frisou.

Já o presidente do município local, Armindo Jacinto, sublinhou que a candidatura que vai apresentar à lista de salvaguarda das boas práticas da UNESCO, no âmbito do património imaterial, integra também a estratégia de contrariar o despovoamento do concelho.

“Este é um processo que também vai contribuir para isso”, destacou.

O projeto de salvaguarda e promoção dos “Mistérios da Páscoa” está sustentado em 40 anos de trabalho, sendo que às manifestações populares que decorrem durante o ciclo quaresmal e pascal, estão associados 191 imóveis e 31 manifestações de património cultural e imaterial.

Em 2016, durante todo o período em que decorrrem os “Mistérios da Páscoa”, que se estendem pelas 17 freguesias do concelho de Idanha-a-Nova, foram contabilizadas 250 manifestações populares.

 

Comentar