Image Image Image Image Image Image Image Image Image Image
       

BeiraNews | Abril 2, 2020

Ir para o Topo

Topo

Sem Comentários

Município de Idanha-a-Nova cria Plano Gerontológico Concelhio

Município de Idanha-a-Nova cria Plano Gerontológico Concelhio
José Lagiosa

A Câmara de Idanha-a-Nova anunciou hoje que vai avançar com a realização do Plano Gerontológico Concelhio, cujos objetivos passam pela definição de políticas sociais estratégicas, rentabilização dos recursos e equipamentos e melhorar a qualidade de vida dos idosos.

“O objetivo é apresentar o plano que estamos a desenvolver com o Instituto Politécnico de Castelo Branco (IPCB) e poder depois estar no terreno e colaborar com as diferentes instituições para termos a sua opinião, saber o que está bem e o que está menos bem e as suas dificuldades”, disse hoje à agência Lusa o presidente daquele município do distrito de Castelo Branco.

Armindo Jacinto, que falava durante a apresentação do Plano Gerontológico de Idanha-a-Nova, que decorreu no salão nobre dos Paços do Concelho, adiantou que esta é uma ferramenta fundamental para desenvolver políticas sociais que vão ao encontro dos anseios das populações e das instituições.

“A estratégia é, juntamente com a população e todas as instituições ligadas à solidariedade social, trabalhar para encontrar essas condições de qualidade de vida para os idosos”, sustentou.

Já o presidente do IPCB, Carlos Maia, enalteceu a resposta positiva que o município de Idanha-a-Nova deu quando aquela instituição de ensino superior lançou o desafio sobre a necessidade de abordar com determinação, no terreno, a questão do envelhecimento.

“A questão do envelhecimento é o principal desafio dos países desenvolvidos, de Portugal e sobretudo das regiões do interior”, disse.

Este responsável sublinhou que o envelhecimento é um “problema multidisciplinar” e adiantou que este não é um mero projeto académico: “É também importante ter a parceria da câmara de Idanha-a-Nova”.

Os docentes do IPCB, Maria João Guardado Moreira e Vítor Pinheira, fizeram uma apresentação sucinta daquilo que vai ser feito no terreno e dos objetivos que o Plano Gerontológico tem para o concelho.

A professora explicou que este plano é um instrumento de apoio à tomada de decisão de políticas municipais na área do envelhecimento e recordou que Idanha-a-Nova é um concelho de baixa densidade populacional e envelhecido.

“É necessário encontrar novas respostas para novas necessidades, num contexto de recursos limitados, criando oportunidades para a integração do fenómeno do envelhecimento nas estratégias de desenvolvimento do concelho”, frisou.

Os objetivos desta ferramenta passam pela definição de estratégias e políticas assentes nas reais necessidades da população idosa, rentabilizar os recursos e os equipamentos existentes ao nível local e regional, contribuir para a qualidade de vida dos idosos e mobilizar a população para participar em futuras políticas da autarquia.

Já Vítor Pinheira adiantou que existem alguns planos gerontológicos feitos a nível nacional: “A diferença deste está no papel participativo das instituições e da própria população”.

*Lusa

Comentar