Image Image Image Image Image Image Image Image Image Image

BeiraNews | Março 21, 2019

Ir para o Topo

Topo

Sem Comentários

RIPTUR reúne na ESGIN/IPCB em Idanha-a-Nova

RIPTUR reúne na ESGIN/IPCB em Idanha-a-Nova
José Lagiosa

A Escola Superior de Gestão de Idanha-a-Nova do IPCB recebeu em fevereiro o encontro da Rede de Instituições Públicas do Ensino Superior com Cursos na área do Turismo (RIPTUR).

O EIPTUR integra, o Instituto Politécnico de Castelo Branco, a Escola Superior de Hotelaria e Turismo do Estoril, os Institutos Politécnicos de Beja, de Bragança, do Cávado e Ave, de Coimbra, da Guarda, de Leiria, de Portalegre, do Porto, de Santarém, de Setúbal, de Tomar, de Viana do Castelo, de Viseu e a Universidade do Algarve.

Para além da apresentação das Instituições de Ensino Superior que integram esta rede, a reunião resultou na aprovação do Regulamento de funcionamento da Rede de Instituições Politécnicas do Turismo e definição as condições e critérios para a criação do portal Web e do logótipo, assim como na discussão e aprovação do plano estratégico e de atividades plurianual.

Foi ainda proposta a realização do 1.º Congresso da RIPTUR, integrado no programa do 4.º Simpósio Internacional de Inovação em Turismo e em Hotelaria, a realizar na Escola Superior de Hotelaria e Turismo do Instituto Politécnico da Guarda, nos dias 5 e 6 de abril de 2017.

Outro aspeto que foi debatido foi o modelo de fomento da investigação e do desenvolvimento profissional, a adotar pela RIPTUR.

Esta rede foi criada com o intuito de permitir a promoção de atividades e de oportunidades de intervenção em várias áreas, das quais se destacam: adequação das ofertas formativas em função das prioridades definidas para a política do turismo em Portugal, quer na sua expressão nacional como regional; aposta nos cursos técnicos superiores profissionais na área do turismo, com foco em áreas temáticas que se relacionem com os interesses regionais e locais; sensibilização do poder político para a necessidade de se garantir a articulação entre todos os agentes da dinâmica formativa, em turismo e incentivo à criação de estruturas colaborativas com os parceiros locais e regionais do turismo, de forma a estimular a interação com as empresas e outras instituições.

Comentar