Image Image Image Image Image Image Image Image Image Image
       

BeiraNews | Outubro 18, 2019

Ir para o Topo

Topo

Sem Comentários

Bordados de Castelo Branco vão estar em quatro altares da Catedral de Manchester

Bordados de Castelo Branco vão estar em quatro altares da Catedral de Manchester
José Lagiosa

Os quatro altares da Catedral de Manchester vão ser cobertos por peças feitas em bordado de Castelo Branco pela arquiteta e artista plástica portuguesa Cristina Rodrigues, uma obra permanente que vai ser inaugurada em setembro.

“É mais um passo que damos na valorização do bordado de Castelo Branco. Trata-se de uma obra de arte que vai estar exposta em Manchester, um trabalho que levará para a cidade inglesa mais do que o nome de Castelo Branco, leva também um património e o nome das bordadeiras”, afirmou o presidente da Câmara de Castelo Branco, Luís Correia.

O autarca falava hoje no salão nobre dos Paços do Concelho, durante a apresentação deste projeto que resulta de uma parceria entre o município albicastrense e a artista portuguesa Cristina Rodrigues e onde esteve presente o deão da Catedral, Rogers Govender.

Luís Correia sublinhou que pretende dar uma nova utilização ao bordado de Castelo Branco e aadiantou que este já tem uma ligação estabelecida à moda e com este projeto, passa também a ter uma ligação às artes.

“Esta obra vai correr o mundo. Não é apenas o bordado, mas tudo o que ele significa para Castelo Branco”, sustentou.

Já Cristina Rodrigues, que está a desenvolver este projeto desde maio de 2016, no seu ateliê em Castelo Branco, com bordadeiras da oficina do bordado local, explicou que produziu 158 desenhos de grandes dimensões até chegar aos quatro desenhos finais que foram aprovados pelo Conselho Directivo Local da Catedral de Manchester e, posteriormente, pelo Conselho Directivo Nacional.

“Este projeto foi sem dúvida o maior desafio da minha vida”, sublinhou a artista ao recordar o desafio que lhe foi lançado pela direção da Catedral de Manchester no sentido de desenvolver uma obra de cariz permanente.

A artista portuguesa explicou ainda que a ideia da peça têxtil em bordado de Castelo Branco surgiu depois de saber da oferta de uma colcha feita com este bordado à rainha, em 1957, durante uma visita aa Portugal.

“Reconheço que o bordado é a técnica mais extraordinária que se tem mantido neste país. Há bordadeiras que fazem isto há 50 anos”, disse.

Apesar de se tratar de uma obra de cariz permanente, a direcção da Catedral de Manchester, irá organizar exposições itinerantes com estas peças por diversos museus, não só em Inglaterra, mas também em outros países do mundo.

O deão da Catedral de Manchester, Rogers Govender, explicou que a inauguração vai decorrer em setembro, mas ainda não há uma data definida: “Teremos um membro da família real presente, mas também ainda não sabemos quem será”.

Luís Correia recebe lembrança dos representantes da Catedral de Manchester

Recordou a amizade de muitos anos entre Portugal e Inglaterra e adiantou que a artista portuguesa Cristina Rodrigues, “não é uma estranha para Manchester”.

Rogers Govender enalteceu ainda o “grande talento” do povo de Castelo Branco e de Portugal.

*Lusa

Comentar