Image Image Image Image Image Image Image Image Image Image
       

BeiraNews | Novembro 14, 2019

Ir para o Topo

Topo

Sem Comentários

Laboratório ‘antidoping’ de Lisboa pronto para ser reavaliado em 15 de abril

Laboratório ‘antidoping’ de Lisboa pronto para ser reavaliado em 15 de abril
José Lagiosa

O secretário de Estado da Juventude e do Desporto disse hoje que, até 15 de abril, tudo estará pronto para que a Agência Mundial Antidopagem (AMA) possa avaliar se o laboratório de Lisboa pode recuperar a credenciação internacional.

A informação foi dada hoje por João Paulo Rebelo à agência Lusa, durante uma visita à Covilhã, no âmbito do roteiro por associações juvenis do distrito de Castelo Branco.

O governante revelou que foi comprado equipamento, que o laboratório foi dotado de mais funcionários e que foi ministrada formação com vista ao método exigido pela AMA, que enviou uma equipa técnica para fazer um relatório, no qual fez “alguns reparos técnicos”, que, segundo o governante, estarão ultrapassados até à data prevista.

“Até 15 de abril, da nossa parte, estará tudo feito. Depois, os senhores da AMA virão cá verificar e dizer se estamos acreditados ou não. Até 15 de abril, tudo o que tivermos de fazer, vamos fazer”, disse o secretário de Estado da tutela.

Depois, segue-se uma nova avaliação da AMA, que tomará a decisão.

“Nós estamos a fazer a nossa parte. Contratámos pessoas, fizemos investimento em equipamentos, demos a formação a esses técnicos. Agora há avaliações”, realçou João Paulo Rebelo.

O governante recordou que o laboratório foi suspenso em 15 de abril de 2016, um dia depois de ter assumido as funções de secretário de Estado da Juventude e do Desporto, por não estar a implementar um método específico de análise e por as amostras estarem a ultrapassar o tempo estipulado para serem analisadas.

Depois da suspensão inicial de seis meses, foi prolongada por igual período, por não ser possível dar resposta às exigências da AMA durante esse período.

Desde que o laboratório ‘antidoping’ de Lisboa perdeu em abril a acreditação internacional, deixou de poder realizar qualquer análise de urina e sangue, mas João Paulo Rebelo sublinha que a luta contra o ‘doping’ não está suspensa no país e que os controlos continuam a ser feitos.

*Lusa

Comentar