Image Image Image Image Image Image Image Image Image Image
       

BeiraNews | Agosto 17, 2019

Ir para o Topo

Topo

Sem Comentários

Ministra destaca investimentos previstos em aniversário do Comando Metropolitano de Lisboa da PSP

Ministra destaca investimentos previstos em aniversário do Comando Metropolitano de Lisboa da PSP
José Lagiosa

A ministra da Administração Interna realçou hoje que o Governo vai investir em equipamento de proteção pessoal e no parque automóvel da PSP, durante a cerimónia que assinalou o 150º aniversário do Comando Metropolitano de Lisboa (COMETLIS) da PSP.

Durante a cerimónia que assinalou um século e meio do Comando Metropolitano de Lisboa da PSP, realizada no Forte de São Julião da Barra, em Oeiras, Constança Urbano de Sousa defendeu a necessidade de “apostar numa polícia mais capaz, bem preparada e equipada para desenvolver a sua missão”.

Nesse sentido, lembrou que a lei de programação de infraestruturas e equipamentos nas forças de segurança, publicada recentemente, permitirá programar um investimento cerca de 454 milhões de euros até 2021.

“Neste momento, em 2017, já estamos a preparar e a lançar mesmo procedimentos para a aquisição de equipamento de proteção individual, que essa foi a nossa primeira prioridade, a segurança dos nossos polícias, mas também viaturas”, referiu a ministra, depois de o Comandante Metropolitano, Jorge Maurício, ter referido no seu discurso o mau estado geral do parque automóvel da PSP.

“Tenho consciência de que o parque de viaturas da PSP tem necessidade de renovação e, por isso, já estamos a lançar procedimentos neste domínio, mas também a melhoria das infraestruturas para proporcionar melhores condições de trabalho aos nossos polícias, para que possam desempenhar a sua nobre missão de forma mais eficiente e de forma ainda mais emprenhada”, acrescentou Constança Urbano de Sousa.

A ministra da Administração Interna anunciou na terça-feira, no Parlamento, que Lisboa é o distrito com mais intervenções previstas no investimento que o Governo vai fazer em equipamentos da GNR e da PSP, num programa em que quase todos os comandos distritais da polícia sofrem intervenção.

O distrito de Lisboa vai receber 22 intervenções, quatro em equipamentos da GNR e 18 da PSP, revela um documento do Governo distribuído aos deputados da Comissão de Assuntos Constitucionais, Direitos, Liberdades e Garantias, onde a ministra da Administração Interna foi ouvida.

Em Lisboa, há duas obras consideradas prioritárias na GNR: o Comando de Lisboa e o Destacamento de Sintra.

Das 18 intervenções em unidades da PSP, sete têm a máxima prioridade, nomeadamente as instalações na Rua José Estevão, o Instituto Superior de Ciências Policiais e Segurança Interna, a esquadra de Benfica, a esquadra de São Domingos de Benfica, a divisão de Penha de França, a divisão policial de Cascais e a da Amadora, refere o documento do ministério da Administração Interna.

Na lista de investimentos a fazer em edifícios das forças de segurança, segue-se o Porto com um total de 19 intervenções previstas e Açores e Setúbal com nove.

Com oito intervenções previstas, estão Aveiro, Faro e Leiria, revela o documento.

Das obras previstas em comandos distritais da Polícia de Segurança Pública, apenas os de Aveiro, Castelo Branco e Viseu não têm qualquer intervenção planeada, estando também previstos investimentos nos comandos metropolitanos do Porto e de Lisboa e nos comandos regionais dos Açores e da Madeira.

*Lusa

Comentar