Image Image Image Image Image Image Image Image Image Image
       

BeiraNews | Fevereiro 25, 2020

Ir para o Topo

Topo

Sem Comentários

The Gift atuam no festival britânico The Great Escape em maio

The Gift atuam no festival britânico The Great Escape em maio
José Lagiosa

Os portugueses The Gift vão atuar, em maio, no festival britânico The Great Escape, que decorre em Brighton de 18 a 20 daquele mês, dias antes de tocarem em Londres, no Bush Hall, e em Berlim.

“The Gift são uma banda indie com um som que vai da pop rock à eletrónica, usando elegantes arranjos que incluem tudo desde cordas a subtis sintetizadores analógicos”, pode ler-se na página do The Great Escape, que conta com dezenas de artistas no cartaz, da francesa Fishbach ao suíço Zeal & Ardor.

O festival lembra que o mais recente disco, “Altar”, contou com produção de Brian Eno e refere que os The Gift são “ícones pioneiros da cena Do It Yourself portuguesa, imensamente bem-sucedidos em Portugal onde tiveram vários ‘hits’”.

De acordo com a página oficial da banda, depois da digressão nacional (que vai passar por Alcobaça, Lisboa, Guimarães, Famalicão, Aveiro, Vila Real, Faro, Porto, Coimbra, Castelo Branco e Braga), o grupo tem concertos marcados em Inglaterra e em Berlim, este último a 30 de maio.

Os alcobacenses The Gift editam, na sexta-feira, o álbum “Altar”, disco com produção do inglês Brian Eno que vê o grupo retomar os álbuns de originais após a celebração de 20 anos de carreira.

Formados em 1994, em Alcobaça, os The Gift são oficialmente formados por Nuno Gonçalves, John Gonçalves, Sónia Tavares e Miguel Ribeiro, sendo acompanhados ao vivo e em estúdio por músicos como Mário Barreiros (bateria) ou Paulo Praça (guitarra).

A primeira maquete do grupo, “Digital Atmosphere”, surgiu em 1997, e de lá para cá foram vários os álbuns que o grupo editou: “Vinyl” (1998), “Film” (2001), “AM-FM” (2004), “Fácil de Entender” (2006) “Explode” (2011), “Primavera” (2012) e “20” (2015), este último a assinalar os 20 anos de carreira.

“Altar” integra dez canções “compostas durante dois anos, pensadas ao longo de três” e “sonhadas ao longo de vinte e dois” anos de carreira como banda, assume o grupo.

“Love Without Violins”, com Brian Eno a repartir vocalizações com Sónia Tavares, apresentou o disco e, desde então, os The Gift revelaram já outros dois temas: “Clinic Hope” e “Big Fish”.

*Lusa

Comentar