Image Image Image Image Image Image Image Image Image Image

BeiraNews | Fevereiro 17, 2019

Ir para o Topo

Topo

Sem Comentários

Almanaque 21 de maio

Almanaque 21 de maio
José Lagiosa

Hoje é domingo, 21 de maio, centésimo quadragésimo primeiro dia do ano, Dia Mundial da Diversidade Cultural para o Diálogo e Desenvolvimento ou Dia Mundial para o Desenvolvimento Cultural e Dia Mundial dos Peixes Migradores. Faltam 224 dias para o final de 2017.

Este dia é dedicado a Santo Hospício e à Beata Catarina de Cardona, Eremita.

Nos céus, a Lua encaminha-se para a Fase Nova. Lua Nova, dia 25, às 20:44.

O Sol nasce às 06:20 e o ocaso regista-se às 20:47.

No porto de Lisboa, a preia-mar verifica-se às 12:35, a baixa-mar às 05:58 e 18:25.

Os nascidos nesta data pertencem ao signo Touro, destacando-se o pintor e desenhador da Renascença Albrecht Dürer (1471), Filipe II de Espanha e I de Portugal (1527), o poeta inglês Alexander Pope (1688), o artista francês Henri Rousseau (1844), Glenn Curtiss (1878), inventor do hidroplano, o pianista de jazz Fats Waller (1904), o romancista Harold Robbins (1916), o físico humanista Andrei Sakharov (1921), o clarinetista e compositor Heinz Holliger (1929), o trompetista Maurice André (1933) e o músico Leo Sayer (1948).

Nesta data, em 1904, era fundada a Federação Internacional de Futebol (FIFA).

Em 1927, Charles Lindbergh aterrava em Paris com o Spirit of St. Louis, completando a primeira travessia aérea do Atlântico Norte.

Em 1941, o presidente dos EUA Franklin Roosevelt proclamava o estado de emergência, sete meses antes da entrada da América na II Guerra Mundial.

Em 1956, os EUA faziam explodir a primeira bomba de hidrogénio, no atol de Bikini.

Em 1965, a ditadura do Estado Novo extinguia, por decreto, a Sociedade Portuguesa de Escritores. Em causa estava a atribuição do Prémio Camilo Castelo Branco ao escritor angolano Luandino Vieira, preso no campo de concentração do Tarrafal.

Em 1982, tropas britânicas desembarcavam nas ilhas Falkland/Malvinas.

Em 1986, era lançado o Invest, primeiro Fundo de Investimento português.

Em 1987, 200 anos após a última execução, o Principado do Liechtenstein abolia a pena de morte.

Em 1988, o presidente francês François Mitterrand iniciava o segundo mandato.

Em 1989, o Egito regressava à Liga Árabe.

Em 1990, Vital Moreira, 45 anos, ex-Juiz do Tribunal Constitucional, abandonava o PCP.

Em 1991, o primeiro-ministro indiano Rajiv Gandhi morria num atentado bombista, sul da Índia. No mesmo dia, o Empire State Building era posto à venda por 7,5 milhões de contos.

Em 1993, o dirigente da guerrilha timorense Xanana Gusmão era condenado a prisão perpétua por um tribunal indonésio.

Em 1996, a Federação da Rússia apresentava o pedido de adesão à OCDE.

Em 1998, era inaugurada a EXPO-98, em Lisboa.

Em 2000, morria a escritora britânica Barbara Cartland, 98 anos, rainha do “romance cor-de-rosa”.

Em 2003, Paulo Pedroso, deputado do PS e porta-voz do partido, pedia o levantamento da imunidade parlamentar, para prestar declarações, no contexto do processo Casa Pia. No âmbito do mesmo processo, era decretada a prisão preventiva do embaixador Jorge Ritto.

Em 2004, o ministro português do Ambiente, Amílcar Theias, abandonava o Governo de Durão Barroso. E a Rússia obtinha o apoio da União Europeia para aderir à Organização Mundial do Comércio.

Em 2005, a Palma de Ouro do Festival de Cannes era atribuída ao filme “A Criança”, dos belgas Jean-Pierre e Luc Dardenne.

Em 2006, eram eleitos os órgãos nacionais do PSD, no XXIX

Congresso do partido, na Póvoa de Varzim. Os eleitores do Montenegro dizem “sim” à independência em relação à Sérvia, em referendo. No mesmo dia, o Governo espanhol anunciava o início das negociações com a ETA em junho.

Em 2007, a artista Teresa Lima vencia o Prémio Nacional de Ilustração 2006, pelas ilustrações da obra “Histórias de Animais”, de Rudyard Kipling. O saxofonista Sonny Rollins e o compositor Steve Reich recebiam em Estocolmo o Prémio de Música Polar 2007, atribuído pela Academia Real de Música da Suécia a artistas cuja obra tenha contribuído para o enriquecimento da criação artística e musical. A Agência Lusa era um dos três órgãos de comunicação social distinguidos com um prémio especial no âmbito do galardão “Jornalismo pela Tolerância”, iniciativa do Alto Comissariado para a Imigração e Minorias Étnicas (ACIME). Os outros dois meios de comunicação social distinguidos são a RTP 2 pelo programa “Nós”, assim como a rádio TSF pelo programa “Gente como nós”. Morria Rouben Melik, 85 anos, poeta francês de origem arménia, e também Alberto Vilaça, 78 anos, advogado antifascista, membro do PCP.

Em 2008, mais de 3.000 trabalhadores não docentes das escolas básicas e secundárias de todo o país aderiam à greve e manifestavam-se contra a sua situação laboral precária, à porta do Ministério da Educação em Lisboa. Morria o artista plástico Bartolomeu Cid dos Santos, um dos nomes centrais da Gravura portuguesa, em Londres, aos 77 anos.

Em 2009, morria João Bénard da Costa, diretor da Cinemateca Nacional, um dos fundadores em 1963 da revista O Tempo e o Modo, antigo diretor do Setor de Cinema do Serviço de Belas-Artes da Fundação Calouste Gulbenkian, presidente da comissão organizadora das Comemorações do Dia de Portugal, 74 anos. Morria também María Amelia López, a “avó” dos blogues. A idosa tornou-se famosa com o blogue “Aos meus 95 anos”, criado e oferecido pelo neto como prenda de aniversário, tendo recebido há dois anos o prémio “O Melhor dos Blogues” em Língua Espanhola, da cadeia de televisão internacional alemã Deutsche Welle, aos 97 anos.

*Lusa

 

 

Comentar