Image Image Image Image Image Image Image Image Image Image
       

BeiraNews | Dezembro 7, 2019

Ir para o Topo

Topo

Sem Comentários

Incêndios: Condições meteorológicas favorecem combate durante a noite

Incêndios: Condições meteorológicas favorecem combate durante a noite
José Lagiosa

As condições meteorológicas estão “mais favoráveis” ao combate aos incêndios nas próximas horas, mas durante o dia, as temperaturas vão continuar elevadas, disse hoje à Lusa uma meteorologista do Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA).

“Neste momento, comparativamente com a noite de ontem [terça-feira], nos distritos de Coimbra, Leiria, Santarém e Castelo Branco, na noite de hoje os valores de humidade relativa são ligeiramente superiores (…), as temperaturas do ar, neste momento, na maior parte dos distritos que referi, as temperaturas estão ligeiramente mais baixas”, afirmou Ângela Lourenço.

Perante estes dois parâmetros, a especialista do IPMA salientou que “a temperatura e humidade relativa estão mais favoráveis ao combate aos incêndios”, pelo menos durante as “próximas horas”.

“Os parâmetros meteorológicos mais importantes para o combate aos incêndios são a temperatura, a humidade relativa do ar, o vento e, claro, a precipitação, caso ela exista”, explicou Ângela Lourenço, acrescentando que, em relação ao vento, “não há grandes variações em termos de intensidade do vento e direção”, comparando com a noite de terça-feira.

Segundo a meteorologista, espera-se para hoje que “a temperatura durante o dia persista elevada” nos quatro distritos, embora com valores mais baixos do que os “registados nos últimos dias, em particular no fim de semana, ainda assim, [com] valores entre 31, 32 e 35 graus”.

Em termos de humidade relativa registou-se um ligeiro aumento, mas “durante o dia, e particularmente durante o período da tarde, os valores tendem a descer novamente para valores da ordem de 15%, 20%, portanto, valores baixos”, apontou a fonte do IPMA.

“Nos próximos dias, a tendência será para haver uma melhoria em termos de temperatura e de humidade relativa, ou seja, a temperatura vai diminuindo, tanto a mínima como a máxima, e a humidade relativa tem tendência para aumentar, principalmente durante o período noturno”, frisou.

Já quanto à precipitação, que surgiu pontualmente no continente nos últimos dias, Ângela Lourenço adiantou que, “infelizmente, a previsão para as próximas horas e para o dia de hoje é de ausência de precipitação nestes distritos”, com probabilidade de ocorrência muito baixa nas regiões do interior.

“Neste momento, já não há essa situação de trovoada e a expectativa para o dia de hoje é que se ocorrer alguma situação de instabilidade ela deverá ficar mais restrita ao interior do nordeste transmontano, para as regiões mais a sul já não estamos à espera de situações de instabilidade”, vincou.

Perante este cenário, a meteorologista notou que, com o aumento da humidade relativa e a descida das temperaturas, “o período da noite será sempre aquele em que as condições atmosféricas facilitam o combate aos incêndios”.

“Durante o dia, é sempre mais crítico, é sempre mais difícil o combate aos incêndios, e, portanto, nas próximas noites as condições atmosféricas são mais favoráveis ao combate”, reforçou a especialista do IPMA.

A previsão meteorológica para hoje aponta para uma pequena descida da temperatura mínima nas regiões Centro e Sul e descida da temperatura máxima no litoral Norte e Centro e na região Sul.

Durante a tarde, prevê-se aumento temporário de nebulosidade no interior Norte e Centro.

Espera-se vento fraco, soprando temporariamente moderado (20 a 30 quilómetros/hora) durante a tarde, em especial no litoral.

O incêndio que deflagrou no sábado à tarde, em Escalos Fundeiros, no concelho de Pedrógão Grande (Leiria), provocou pelo menos 64 mortos e mais de 150 feridos, segundo o balanço mais recente.

Pelas 04:45, a Autoridade Nacional de Proiteção Civil (ANPC) registava 11 incêndios ativos, em cujo combate estavam envolvidos 2.559 operacionais, com o apoio de 880 veículos.

*Lusa

Comentar