Image Image Image Image Image Image Image Image Image Image
       

BeiraNews | Abril 10, 2020

Ir para o Topo

Topo

Sem Comentários

Sporting da Covilhã regressou ao trabalho com seis reforços e 11 ausentes

Sporting da Covilhã regressou ao trabalho com seis reforços e 11 ausentes
José Lagiosa

O Sporting da Covilhã, da II Liga de futebol, regressou hoje ao trabalho com cinco dos sete jogadores do ano passado que ficam no plantel, seis reforços, quatro jogadores à experiência e 11 jogadores ainda ausentes.

O guarda-redes São Bento (ex-Nacional), os laterais direitos João Dias (ex-Santa Clara) e Reigones (ex-júnior), que já por várias vezes trabalhou com a equipa principal e no ano passado fez a pré-época, o médio ofensivo Fábio Martins (ex-Sporting B), o ala direito Renato Reis (ex-Desportivo das Aves) e o ponta-de-lança Touré (ex-Bragança) são, para já, as novidades no plantel.

Em observação estão Pedro Amador (Belenenses), Simon (Miami United, Estados Unidos), Zobir (El Khaiala, Argélia) e Mata (Ortez, França).

O extremo francês Bilel, emprestado no ano passado ao Sporting B, tem contrato com os serranos e tem ordem para se apresentar. O médio maliano Diarra também tem vínculo aos ‘Leões da Serra’ e é esperado nos próximos dias.

José Mendes, presidente dos serranos, aguarda a chegada durante esta semana dos 11 jogadores que, por motivos vários, ainda não se apresentaram e conta ter o plantel definido na próxima semana, embora admita saídas até ao encerramento do mercado.

“Até 31 de agosto qualquer jogador pode sair, desde que chegue uma proposta que seja vantajosa”, realça o dirigente.

O objetivo para esta temporada, salienta o presidente do Sporting da Covilhã, é “assegurar a manutenção o mais rapidamente possível e, depois disso, fazer um campeonato tranquilo”.

“Na Taça de Portugal e Taça da Liga queremos ir o mais longe possível”, sublinha José Mendes, para quem as aspirações não podem ser maiores por motivos financeiros.

Apesar das dificuldades José Mendes, há 13 anos na liderança do clube que há mais anos consecutivos disputa a II Liga, há dez temporadas, vinca que o Sporting da Covilhã “não deve nada a ninguém” e honra os seus compromissos.

“Não pode haver aqui ambições de nada, porque também não há dinheiro para nada”, frisa o presidente dos “Leões da Serra”, que lembra a ausência de apoio financeiro por parte da autarquia. “A Câmara da Covilhã não nos dá um cêntimo há quatro anos”, acentua.

Filipe Gouveia, o treinador serrano, pretende fazer uma época tranquila.

“A nossa expectativa é fazermos uma época tranquila, um pouco à imagem do que fizemos no ano passado. Embora não tivéssemos começado bem, acabámos bem”, diz o técnico, a iniciar o segundo ano no comando dos ‘Leões da Serra’.

Filipe Gouveia salienta a saída de “muitos jogadores”, a necessidade de formar um plantel “dentro da disponibilidade e realidade do clube” e aguarda pela chegada do restante grupo de trabalho para começar a criar um grupo “forte e coeso”.

“Neste momento estão a faltar 11 jogadores. Uns por problemas burocráticos, outros porque estão a acertar rescisões nos clubes, outros por problemas de voo. Contamos até ao final da semana termos os 11 jogadores que estão a faltar”, adianta.

O grupo fez o primeiro treino durante a manhã no Complexo Desportivo da Covilhã, o local onde a equipa vai jogar até outubro, enquanto decorrem as obras de remodelação no Estádio Santos Pinto, casa do Sporting da Covilhã.

 

Plantel provisório do Sporting da Covilhã para 2016/17:

– Guarda-redes: Igor Araújo, Igor Rodrigues, Vítor São Bento (ex-Nacional).

– Defesa: Reigones (ex-júnior Sporting da Covilhã), João Dias (ex-Santa Clara), Zarabi, Joel.

– Médios: Diarra, Fábio Martins (ex-Sporting B), Renato Reis (ex-Desportivo das Aves).

– Avançados: Medarious, Bilel (ex-Sporting B), Touré (ex-Bragança).

Treinador: Filipe Gouveia.

Saíram: Hugo Marques, Zé Pedro (Famalicão), Soares, Ofori, Bouças, Mike, Diogo Gaspar, Sambinha, Marcílio, Prince, Djikine, Chaby (Belenenses), Harramiz, Onyeka, Ponde e Erivelto.

*Lusa

Comentar