Image Image Image Image Image Image Image Image Image Image
       

BeiraNews | Janeiro 21, 2020

Ir para o Topo

Topo

Sem Comentários

CPLP sedia organismo autónomo na Covilhã

CPLP sedia organismo autónomo na Covilhã
José Lagiosa

A confederação empresarial da CPLP (Comunidade dos Países de Língua Portuguesa) vai sediar na cidade da Covilhã a União de Jovens Empresários e Empreendedores dos países da CP (UJEEP – CPLP), anunciou hoje esta autarquia do distrito de Castelo Branco.

Em comunicado enviado à agência Lusa, o município refere que este será o primeiro organismo autónomo da CPLP a ficar sediado fora de Lisboa e das restantes capitais dos países integrantes e que o mesmo ficará instalado no edifício Parkurbis – Parque de Ciência e Tecnologia da Covilhã.

A informação adianta que a sessão de lançamento da UJEEP-CPLP decorreu no domingo, na Covilhã, e que o ato formal de constituição será realizado em novembro.

Segundo o referido, o secretário-geral da Confederação Empresarial (CE) da CPLP, o guineense José Lobato, esteve presente e apontou a vontade descentralizadora e as condições da cidade como motivos para a decisão de instalar na Covilhã a UJEEP-CPLP.

“A CE-CPLP tem vontade descentralizadora e a Covilhã tem uma universidade com grandes ligações aos países de língua oficial portuguesa, dando um exemplo do potencial que existe no reforço de laços entre jovens que são empresários, empreendedores e inovadores. Também a cidade foi historicamente um exemplo de vontade de conhecimento do mundo “, referiu José Lobato, que é citado na nota de imprensa.

De acordo com a nota, o indigitado presidente da UJEEP-CPLP, o português Filipe Lourenço, referiu que a CPLP “está onde se sente bem acolhida” e reafirmou que “a Covilhã tem a dinâmica empresarial jovem e tecnológica e, simultaneamente, o potencial para fazer desenvolver no Parkurbis o embrião de uma relação muito forte entre jovens dos nove países integrantes e 10 países observadores da CPLP”.

Para o são-tomense Rui Amaral, “esta iniciativa representa um verdadeiro exemplo de descentralização”, acrescenta a informação.

Em representação do presidente do município, o presidente do Parkurbis, Jorge Patrão, sublinhou que “a cidade da Covilhã foi pioneira e tem séculos de história ligada à globalização”, tendo acrescentado que a decisão da CPLP “permite usar essa história como fator de exemplo para o século 21”.

Segundo o referido, estiveram presentes no lançamento da UJEEP-CPLP delegados da Guiné-Bissau, São Tomé e Príncipe, Moçambique, Angola, Brasil, Timor Leste e Portugal.

*Lusa

Comentar