Image Image Image Image Image Image Image Image Image Image
       

BeiraNews | Janeiro 25, 2020

Ir para o Topo

Topo

Sem Comentários

Deputada Hortense Martins questiona ministro sobre a Linha da Beira Baixa

Deputada Hortense Martins questiona ministro sobre a Linha da Beira Baixa
José Lagiosa

A deputada do PS Hortense Martins, eleita pelo círculo de Castelo Branco, questionou o ministro do Planeamento e das Infraestruturas sobre a previsão de arranque e término da obra da linha da Beira Baixa, “projeto que estava parado há uma década e que agora vai ser retomado”.

Durante a audição de Pedro Marques no âmbito da discussão na especialidade do Orçamento do Estado para 2018, Hortense Martins salientou que a conclusão da eletrificação desta linha “não é só importante em termos regionais, mas também em termos de ligação ao corredor norte e à ligação internacional”.

O governante explicou à deputada socialista que se espera que o concurso seja ainda lançado este mês e que a obra arranque no primeiro trimestre de 2018, tendo como prazo de execução previsto sensivelmente um ano, ou seja, estará concluída no primeiro trimestre de 2019.

Quanto ao material circulante, Hortense Martins lembrou que o anterior Governo de direita desqualificou este serviço, desinvestindo nas carruagens. Por isso, a parlamentar alertou para a necessidade de introduzir melhorias no serviço prestado nesta linha, sendo acompanhada pelo Governo, que informou que está prevista a aquisição de novos comboios a partir do próximo ano, denominados bi-modo, que tanto podem circular a diesel, como conectados às linhas eletrificadas. Pedro Marques admitiu que o material circulante das linhas regionais está degradado.

Os incêndios e a recuperação das áreas atingidas foi outro assunto onde recaiu a atenção da deputada do PS, que sublinhou a importância do Ministério liderado por Pedro Marques tanto na promoção do desenvolvimento, como na promoção da coesão social e territorial. Deste modo, Hortense Martins insistiu na “necessidade de uma resposta rápida no terreno no apoio às habitações, à atividade económica e ao tecido económico e social”.

Neste aspeto, o secretário de Estado Nelson de Souza informou que está a ser preparado um plano de valorização do pinhal interior, que dará uma visão mais a prazo de uma intervenção mais estruturada a favor da densificação e do desenvolvimento económico, orientado para o desenvolvimento territorial dos concelhos afetados.

Quanto à urgência dos apoios, anunciou que nos últimos 15 dias foi realizado muito trabalho, nomeadamente a criação do sistema de apoios à reposição dos meios produtivos, importante para fazer face à destruição de empresas e atividades económicas, tendo sido estabelecidos apoios diferenciados consoante o montante superior ou inferior a 200 mil euros.

Hortense Martins frisou ainda os bons resultados da TAP quer em termos de passageiros, quer de receitas, fruto do excelente desempenho do setor turístico.

O ministro Pedro Marques respondeu que se perspetiva que a TAP irá voar mais a partir do Porto, sendo reconhecida essa base como relevante.

 

 

Comentar