Image Image Image Image Image Image Image Image Image Image
       

BeiraNews | Fevereiro 24, 2020

Ir para o Topo

Topo

Sem Comentários

Janeiras e Encomendação das Almas no Prémio Literário Pedro da Fonseca

Janeiras e Encomendação das Almas no Prémio Literário Pedro da Fonseca
José Lagiosa

Município de Proença-a-Nova

O ritual de cantar as Janeiras ou o ritual da Encomendação das Almas: estas são as duas propostas de tema da segunda edição do Prémio Literário Pedro da Fonseca, a decorrer em 2018, em Proença-a-Nova devendo os participantes escolher uma delas para os textos que realizarem nas categorias a concurso, prosa e poesia.

O tema foi aprovado, por unanimidade, em reunião de Câmara pelo executivo municipal, conforme determinado no regulamento que pode ser consultado na página do Município.

“Entendemos que, para além da divulgação do nome de Pedro da Fonseca, o Prémio Literário deve também ser veículo de promoção das nossas tradições e, não sendo exclusivas do nosso concelho, a verdade é que o cantar das Janeiras e a Encomendação das Almas traduzem a expressão de fé das nossas populações, em rituais que continuam a motivar as nossas comunidades”, referiu João Lobo.

Para o presidente da Câmara Municipal de Proença-a-Nova, através do Prémio Literário Pedro da Fonseca será possível enriquecer o espólio associado às Janeiras e Encomendação das Almas, ainda que numa vertente literária.

Conhecido o tema, os textos devem ser enviados para os Paços do Concelho nos meses de janeiro e fevereiro (atestado pela data de carimbo dos Correios).

O regulamento, que foi revisto em 2017, define ainda a forma como os trabalhos devem estar identificados e devem ser enviados bem como outros elementos operacionais inerentes ao concurso.

Serão escolhidos vencedores nas categorias de prosa e poesia, cada um com prémio pecuniário no valor de € 1.500,00.

A primeira edição do Prémio Literário Pedro da Fonseca realizou-se em 2016 tendo vencido Maria do Rosário Cristóvão, na categoria de conto/prosa com “O Guarda das Janelas Verdes”, e Paulo Renato de Jesus, na categoria de poesia com “Ondulações sob Eros e Psyche: Estórias de uma mulher entre Zero e Infinito”.

Os textos vencedores foram publicados em livro pela editora Alma Azul, contando com um texto sobre o patrono do prémio literário, o proencense Pedro da Fonseca, da autoria de António Manuel Silva, e ilustrações de Catarina Alves.

Comentar