Image Image Image Image Image Image Image Image Image Image
       

BeiraNews | Janeiro 17, 2020

Ir para o Topo

Topo

Sem Comentários

Incêndios: Fundação Júlio Resende aplica produto de leilão em bolsas de estudo

Incêndios: Fundação Júlio Resende aplica produto de leilão em bolsas de estudo
José Lagiosa

Bolsas de estudo abrangendo as artes e a gestão de florestas vão ser oferecidas pela Fundação Júlio Resende a estudantes de municípios do Centro afetados pelos incêndios deste ano, disse hoje a instituição.

A atribuição das bolsas é possível na sequência de um leilão de 100 obras de arte promovido pela fundação que se encontra a comemorar o centenário do nascimento do pintor.

Realizado em setembro, o leilão rendeu 38.635 euros, “fundo que vai agora ser aplicado integralmente em bolsas de estudo” na área das artes e gestão de florestas, indicou a instituição, em comunicado.

Feita a pensar na tragédia que assolou a região Centro do país, a iniciativa da instituição sediada em Gondomar, no distrito do Porto, abriu candidatura às bolsas de estudo para estudantes de Pedrógão Grande, Castanheira de Pera, Góis, Pampilhosa da Serra, Sertã e Penela.

O primeiro ramo do fundo – especifica o comunicado – destina-se a bolsas de estudo em artes e abrange as “artes plásticas, ‘design’, arquitetura, cinema, música, dança e artes performativas”, designando-se por “Bolsa pintor Júlio Resende”.

O segundo ramo “destina-se bolsas de estudo em ciências e gestão de florestas” e resulta de um acordo entre a Fundação Júlio Resende e a Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro (UTAD) que concede isenção de pagamento de propinas aos estudantes “podendo a direção do fundo aprovar a extensão” deste aos municípios atingidos pelos incêndios de 15 de outubro de 2017.

As bolsas serão consideradas a quem “comprovar residência num dos municípios ou seja familiar de um residente” num destes concelhos, a quem estiver “em relativa carência económica” e possuir “aproveitamento escolar”, sendo a duração desta de nove meses.

O período de candidaturas acontece durante o mês de janeiro de 2018, ficando a gestão do fundo atribuída a Isolina Carvalho, do Movimento Solidário, ao presidente do Conselho de Administração do Lugar do Desenho – Fundação Júlio Resende, Victor Costa e à presidente da Associação das Vítimas de Pedrógão Grande, Nádia Piazza.

*Lusa

Comentar