Image Image Image Image Image Image Image Image Image Image
       

BeiraNews | Dezembro 10, 2019

Ir para o Topo

Topo

Sem Comentários

Liga pondera seguir recomendação da FPF para que jogos do Gil Vicente ‘não contem’

Liga pondera seguir recomendação da FPF para que jogos do Gil Vicente ‘não contem’
José Lagiosa

A Liga Portuguesa de Futebol Profissional poderá seguir a recomendação da Federação Portuguesa de Futebol para que jogos do Gil Vicente na próxima época não contem para a classificação final.

“Aceitando a recomendação da FPF, a Liga irá refletir sobre a mesma no que diz respeito aos campeonatos por si organizados. A mesma recomendação poderá fazer sentido”, disse à Lusa fonte da Liga de clubes.

As alterações regulamentares terão ter de ser sempre propostas e aprovadas em Assembleia Geral da Liga de clubes.

Hoje, em comunicado, a FPF garantiu que, se o Gil Vicente descer de divisão esta época e disputar o Campeonato de Portugal em 2018/19, os seus jogos “não contarão – a nenhum nível e de nenhuma forma – para a classificação final da competição”, uma vez que o clube será reintegrado administrativamente na I Liga na temporada seguinte.

Na mesma nota, o organismo máximo do futebol português “recomenda” à Liga de clubes, órgão responsável pelos campeonatos profissionais, que “inclua no seu Regulamento de Competições uma garantia similar para a época desportiva 2018/2019”, no caso de a equipa de Barcelos permanecer na II Liga.

Na terça-feira Gil Vicente e Belenenses assinaram um princípio de acordo sobre o ‘caso Mateus’, que permite aos gilistas a subida administrativa à I Liga portuguesa de futebol em 2019/20.

“O acordo foi subscrito pelos presidentes das duas sociedades desportivas, Francisco Dias da Silva e Rui Pedro Soares, respetivamente, assim como pelo presidente da Liga Portuguesa de Futebol Profissional (LPFP), Pedro Proença”, lê-se na nota do organismo enviada à Lusa.

O Gil Vicente disputa atualmente a II Liga, pela terceira época consecutiva, depois de ter sido despromovido do principal escalão em 2014/15, ao qual tinha voltado em 2011/12, após a descida na ‘secretaria’ motivada pela alegada utilização irregular do futebolista angolano Mateus na época 2005/06.

*Lusa

Comentar