10 C
Castelo Branco
Domingo, Janeiro 24, 2021
No menu items!
Início Nacional Providência cautelar evita cessação compulsiva de empresa em Vila Velha de Ródão

Providência cautelar evita cessação compulsiva de empresa em Vila Velha de Ródão

A Centroliva, empresa localizada em Vila Velha de Ródão, interpôs no Tribunal Administrativo de Castelo Branco uma providência cautelar para evitar a cessação compulsiva da atividade de secagem de bagaço de azeitona, confirmou à Lusa fonte da empresa.

A Centroliva avançou com a providência cautelar, depois de uma ação de inspeção realizada pela Inspeção-Geral da Agricultura, do Mar, do Ambiente e do Ordenamento do Território (IGAMAOT), no final de novembro de 2017, que determinou a cessação compulsiva da atividade de secagem de bagaço de azeitona e a receção e armazenamento de bagaço de azeitona na lagoa junto à Unidade de Secagem.

Em declarações à agência Lusa, o administrador da empresa, Nuno Branco, confirmou a entrada da providência cautelar no Tribunal Administrativo de Castelo Branco, com vista a anular e revogar a decisão tomada na altura pela IGAMAOT, o que veio a acontecer.

“Achando que estavam a cometer ilegalidades, tomei as medidas que achava corretas serem tomadas, que era dirigir-me a um tribunal”, explicou.

Já o presidente da Câmara de Vila Velha de Ródão, Luís Pereira, adiantou à Lusa que a autarquia se vai constituir assistente no processo.

“A decisão [revogação da decisão da IGAMAOT] permite que a empresa continue a trabalhar no total desrespeito pela legislação ambiental e pela qualidade de vida das pessoas de Vila Velha de Ródão. É inaceitável e incompreensível”, afirmou o autarca.

*Lusa

 

 

Leave a Reply

- Advertisment -

Most Popular

COMENTÁRIOS RECENTES

Paula Alexandra Farinha Pedroso on Elias Vaz lança livro sobre lendas e mitos de Monsanto
%d bloggers like this: