9.1 C
Castelo Branco
Sábado, Setembro 26, 2020
No menu items!
Início Nacional Governo a trabalhar para encontrar solução para antiga Triumph - Vieira da...

Governo a trabalhar para encontrar solução para antiga Triumph – Vieira da Silva

O ministro do Trabalho, Solidariedade e Segurança Social, Vieira da Silva, afirmou hoje que o Governo continua a trabalhar para assegurar uma alternativa de investimento para a antiga fábrica da Triumph.

O Governo tem estado “a acompanhar de perto, através do Ministério da Economia e também do Ministério do Trabalho”, a situação da fábrica da antiga Triumph, sediada em Sacavém, no concelho de Loures, vincou o ministro.

“O ideal é que seja possível encontrar uma alternativa de investimento. O Governo continua a trabalhar no sentido de encontrar essa possibilidade”, disse Vieira da Silva, que falava aos jornalistas após a cerimónia de entrega do prémio cooperação e solidariedade António Sérgio, que decorreu na antiga Igreja de São Francisco, em Coimbra.

Caso tal seja impossível, explicou, “serão desencadeados todos os mecanismos para que o apoio social àquelas pessoas e àquelas famílias seja rápido e eficaz”.

“Infelizmente, mesmo num quadro de criação de emprego tão forte como aquele que estamos a viver, existem empresas que apresentam dificuldades e que, por vezes, não conseguem manter os seus postos de trabalho”, referiu Vieira da Silva.

As trabalhadoras da fábrica da antiga Triumph estão hoje de manhã concentradas junto ao Palácio de Belém, em Lisboa, para pedir a intervenção do Presidente da República.

As trabalhadoras da fábrica têm estado desde o dia 05 de janeiro em vigília à porta da empresa, depois de terem tomado conhecimento de que a administração tinha iniciado um processo de insolvência.

A fábrica da antiga Triumph (de roupa interior feminina) foi adquirida no início de 2017 pela TGI-Gramax e emprega atualmente 463 trabalhadores.

O investidor suíço Gramax entrou na antiga fábrica da Triumph e até ganhou carteira de clientes, mas, em novembro do ano passado, a administração da Têxtil Gramax Internacional comunicou aos trabalhadores que iria ocorrer um processo de reestruturação, que previa o despedimento de 150 pessoas.

A 05 de janeiro, depois de tomarem conhecimento de que a administração tinha iniciado um processo de insolvência, os trabalhadores começaram uma vigília à porta das instalações para impedir a saída de material.

*Lusa / Foto: Inácio Rosa / Lusa

Leave a Reply

- Advertisment -

Most Popular

Covid-19: Portugal apoia plano promovido por Guterres e valoriza papel da OMS frisou Costa

O primeiro-ministro, António Costa, transmitiu hoje o seu apoio ao "plano global" do secretário-geral das Nações Unidas, António Guterres, contra a covid-19...

Candidato Presidencial Tiago Mayan visita Coimbra

Iniciativa Liberal Coimbra coordena um programa focado nos temas da Saúde, Empreendedorismo, Educação e Economia Tiago Mayan, candidato...

Partido Aliança realiza 2º Congresso este fim de semana em Torres Vedras

O Partido Aliança realiza o 2º Congresso Nacional, amanhã e domingo em Torres Vedras. Neste Congresso o Aliança vai...

Presidente do Fórum da Energia e Clima diz que coronavírus resulta de agressão à natureza

O presidente do Fórum da Energia e Clima considerou hoje que o coronavírus se junta às centenas de doenças novas que surgiram...

COMENTÁRIOS RECENTES

Paula Alexandra Farinha Pedroso on Elias Vaz lança livro sobre lendas e mitos de Monsanto
%d bloggers like this: