Image Image Image Image Image Image Image Image Image Image
       

BeiraNews | Dezembro 16, 2019

Ir para o Topo

Topo

Sem Comentários

Ponto de Vista… por Fernando Anastácio

Ponto de Vista… por Fernando Anastácio
José Lagiosa

Partido dos Reformados (PURP) preparar o futuro, JÁ!

A concepção que tenho, à semelhança de muitos outros, da nossa democracia é, aquando do acto de votar, escolher entre o ruim e o pior.

Fernando Anastácio

Considero, no entanto, que todos aqueles que se abstêm de votar, estão a delegar, erradamente, em terceiros o seu quotidiano, a sua qualidade de vida e dos seus familiares mais próximos.

A maioria dos Membros, Filiados e Simpatizantes do PURP já percorreram as primeiras duas fases da vida, a juventude e a plenitude, estando agora a viver (ou a sobreviver) a última fase, aquela em que os outros dizem “estás com bom aspecto”.

No entanto, carregam conhecimento e sabedoria que, colocadas ao serviço da comunidade seriam de toda a utilidade.

Durante estes cerca de quarenta anos fomos humilhados e tratados como súbditos e não como parte integrante, activa e respeitada de uma pseudodemocracia saudável.

Assistiu-se a uma escalada de corrupção tremenda e desenfreada que deu origem à chamada crise e ao aumento da dívida pública, autêntico cancro social, sem que os prevaricadores (parasitas de uma sociedade que se pretende isenta) prestassem contas dos seus desmandos.

O PURP, Partido Unido dos Reformados e Pensionistas, tem como um dos objectivos principais, ter representantes na Assembleia da República, após as Eleições Legislativas de 2019 que defendam a dignidade da “peste grisalha” e decididos a reformar o regime corrupto instalado.

Colocar ponto final, desmascarar os privilégios e mordomias de políticos preenchidos de vicissitudes difíceis de compreender num País cujos credores internacionais vão vigiar até 2035, retirando total soberania a este Portugal com potencialidades únicas e que tão maltratado tem sido.

Mas, (há sempre um mas) para que o PURP alcance os seus objectivos para 2019 há que ser realista.

Como todos já se aperceberam, somos um Partido com fraco / nulo poder económico, daí ser necessário a união e empenhamento de todos os Membros, Filiados e Simpatizantes em torno deste Projecto, convertido com muito sacrifício por parte dos seus Fundadores em Partido Político.

Antevendo gastos com a divulgação e aquisição de material, aquando da campanha eleitoral para as Legislativas há que ter atenção, desde já, à logística que assegure uma visibilidade do Partido junto de toda a comunidade.

Nesse sentido e sempre na perspectiva de que o PURP consiga impor-se junto do eleitorado PROPONHO que seja criada uma conta bancária exclusiva para o pagamento da renda mensal da sua Sede que ronda os 340 euros, já com inclusão de água e luz.

Uma forma de ajudar o PURP algo insólita, mas necessária.

Apelo a todos os Membros, Filiados e Simpatizantes que dentro das suas possibilidades contribuam para esta causa, a ser aprovada.

Não basta comentar “que até os animais têm um Partido”.

É caso para perguntar: onde estão os reformados, pensionistas e outros?

Querem continuar a serem desrespeitados?

As relações e a confiança constroem-se mesmo através das redes sociais (não sendo o desejável) mas este Projecto que nasceu através dos Reformados no Facebook merece ser acarinhado, precisa da colaboração de todos, que de boa-fé, estão aqui.

Que sejamos uma alternativa credível e honesta aos partidos políticos com assento permanente na AR.

Já em 2019 !!!

*Fernando Anastácio, Membro do Conselho Nacional do PURP.

 

 

Comentar