17.7 C
Castelo Branco
Sábado, Junho 19, 2021
No menu items!
InícioCulturaSão Miguel de Acha (Idanha-a-Nova) recebeu palestra sobre “Genealogia das suas gentes

São Miguel de Acha (Idanha-a-Nova) recebeu palestra sobre “Genealogia das suas gentes

A Real Associação da Beira Interior organizou, no passado dia 25 de março, no edifício da Junta de Freguesia de São Miguel de Acha, uma palestra subordinada ao tema “Genealogia das Gentes de São Miguel de Acha”.
A acção contou com o apoio da Junta de Freguesia de São Miguel de Acha e teve como orador António Graça Pereira.
Na mesa esteve o orador, o presidente da Junta de Freguesia de São Miguel de Acha, Jorge Joia, a presidente da Assembleia de Freguesia de São Miguel de Acha, Carla Duarte e o representante da Real Associação da Beira Interior, Rui Mateus.
António Graça Pereira iniciou a palestra falando que tem registos paroquiais, de São Miguel de Acha de 1563 a 1911, os quais estão no Arquivo Nacional da Torre do Tombo e no Arquivo Distrital de Castelo Branco, podendo os registos do Arquivo Distrital de Castelo Branco serem consultados na internet.
A partir de 1911 a I República confiscou os registos paroquias das igrejas e criou a Conservatória do Registo Civil, altura em que há registos da dita Conservatória e também das igrejas.
António Graça Pereira, mostrou um assento de baptismo do Século XIX de Maria Amélia Capelo da Fonseca, natural de São Miguel de Acha sendo os pais, avôs paternos e avôs maternos de outras localidades do distrito de Castelo Branco, mostrando que já havia mobilidade de pessoas há dois séculos atrás.
Os registos de baptismo mostravam apenas o nome próprio da criança independentemente da sua condição social.
António Graça Pereira, mostrou um registo de baptismo de um seu 12º avô.
António Graça Pereira, falou do apelido Bentes de São Miguel de Acha, cuja origem é de Oledo e vem de um Bento Fernandes que tem 3156 descendentes até 1911.
António Graça Pereira, disse e bem que todos nós temos 2 pais, 4 avôs, 8 bisavôs, 16 trisavôs, 32 tetravôs, 64 pentavôs… com esta situação acabamos por encontrar antepassados comuns.
Uma das formas de apresentação de uma Árvore Genealógica, 1 – representa a pessoa que pede para fazer a sua Árvore Genealogia, 2- nome do pai, 3 – nome da mãe, 4 – nome do avô paterno, 5 – nome da avó paterna, 6 – nome do avô materno, 7 – nome da avó materna… o pai terá sempre o dobro do número do filho.
António Graça Pereira, mostrou, ainda, vários registos paroquiais do Século XIX das Gentes de São Miguel de Acha e de outros Séculos.
Apelidos de São Miguel de Acha que eram nomes próprios: Agostinho, Amaro, Anacleto, Anselmo, Benedita, Bentes, Bernardino, Bernardo, Filipe, Luzia, Martinho, Silvestre, Tolentino, Ventura, Vicente, Vitória, Felix… Havia um apelido derivado de uma localidade que é o caso de Valverde.
Foram mostrados casamentos de pessoas de São Miguel de Acha que casaram em várias localidades.
Um facto curioso foi haver mais de 100 pessoas de São Miguel de Acha que foram viver para o Barreiro, isto no início do Século XX.
Outro facto curioso, das pessoas de São Miguel de Acha também no Século XX irem para o Uruguai, Brasil, Argentina e Itália.
António Graça Pereira, mostrou um assento de baptismo de Maria Geraldes Freire de São Miguel de Acha, da qual tem 9.187 descendentes até 1911, sendo provável que a maioria dos naturais de São Miguel de Acha seja descendente dessa senhora.
No final da palestra António Graça Pereira, foi abordado por várias pessoas que assistiram à palestra, com curiosidade de saberem quem foram os seus ancestrais.

Leave a Reply

- Advertisment -

Most Popular

COMENTÁRIOS RECENTES

Paula Alexandra Farinha Pedroso on Elias Vaz lança livro sobre lendas e mitos de Monsanto
%d bloggers like this: