Image Image Image Image Image Image Image Image Image Image
       

BeiraNews | Outubro 19, 2019

Ir para o Topo

Topo

Sem Comentários

MELOM e Querido Mudei a Casa Obras crescem 56% em 2017

MELOM e Querido Mudei a Casa Obras crescem 56% em 2017
José Lagiosa

No ano passado, as duas insígnias registaram um volume de negócios de 27,7 milhões de euros e abriram mais 51 novas unidades especializadas.

O Norte do País registou um crescimento de recorde e valor médio de obra cresceu o triplo num ano.

Portugal recorre cada vez mais a serviços especializados para a remodelação de imóveis.

A comprovar esta realidade, a MELOM e o Querido Mudei a Casa Obras, líderes em remodelações de imóveis em Portugal, registaram um aumento de 56% da sua faturação em 2017, atingindo um volume de negócios de 27,7 milhões de euros e uma rede de unidades em crescimento de cerca de 200 unidades distribuídas pelo país, com 51 novas aberturas registadas no ano passado.

Já o valor médio de obra triplicou em remodelações gerais, atingindo os 24.033 euros em obras de maior dimensão.

Um balanço que revela a expansão crescente da rede MELOM e Querido Mudei a Casa Obras, com a abertura, em 2017, de 15 e 36 novas franquias, respetivamente, e um aumento de 50,4% no valor de adjudicações concedidas no ano passado às duas insígnias.

MELOM e o Querido Mudei a Casa Obras, líderes em remodelações de imóveis em Portugal

Norte regista crescimento de 72% Em termos geográficos, a faturação registou um aumento significativo de 72,2% em intervenções realizadas no norte do país, a par da liderança do sul em valor de faturação, 15,6 milhões de euros em 2017, evidenciando a presença cada vez mais acentuada da rede de unidades MELOM e Querido Mudei a Casa Obras por todo o território nacional.

“Vivemos um período de franca aposta na reabilitação de imóveis, quer do ponto de vista técnico, quer estético, assistindo-se a uma preocupação cada vez mais acentuada com o conforto e segurança dos imóveis, a par do valor emocional e a forma como as pessoas estão a viver e a aproveitar mais as suas casas. A remodelação é uma aposta segura quando realizada recorrendo a serviços especializados e o nosso crescimento vem mostrar que Portugal está cada vez mais confiante nessa resposta para o melhoramento dos seus imóveis.” comenta João Carvalho, diretor-geral da MELOM.

Em 2017, o tipo de intervenção mais solicitado correspondeu a pedidos de remodelação geral, registando-se um aumento de 57,1%, à frente de obras de menor dimensão, como pequenas obras de reparação, pintura ou mudança de pavimentos.

Já o total de pedidos de intervenção foi de 19.532, registando-se um crescimento de 20,6% face ao ano anterior.

Comentar